as personalidades nas redes sociais, um estudo


#01 O melga

Uma grande e insuportável percentagem das interacções do melga envolve partilhas de passatempos acompanhadas de pedidos "ah faz-me aqui um like" aos amigos. Mesmo aos amigos que não vê há mais de dez anos e com quem não tem mais nenhum contacto dentro ou fora das redes sociais. A razão de ser da vida do melga são cupões de desconto em detergentes, amostras grátis de champô e vouchers de restaurantes.

#02 O gamer

O gamer é um melga especializado em jogos. Primeiro era o Farmville, depois foi o Angry Birds, agora é o Candy Crush ou já passaram para outra coisa qualquer? Eu normalmente sempre que aparece um jogo novo no meu feed a primeira coisa que faço é bloqueá-lo para não ser inundada de pedidos de fardos de feno ou coisa que o valha.

#03 O calimero

Escreve mensagens crípticas de infortúnio num misto de oversharing da sua vida íntima e incompreensível. Os amigos próximos talvez compreendam a que se refere, mas os restantes 99% ficam completamente a leste. Invariavelmente alguém vai comentar em tom preocupado, o calimero responde a queixar-se como é infeliz, injustiçado e incompreendido, e depois vão mais amigos a comentar e fazer-lhe festinhas e dizer que não, é uma pessoa fantástica. O que é exactamente o que o calimero queria.

#04 O troll

Nas interacções sociais face-a-face, o troll aparenta ser um ser humano normal. Ns redes sociais e páginas de comentários dos jornais torna-se numa espécie de cruzamento entre um fedelho mimado, uma doninha fedorenta e o gajo de Alfama (mas sem graça). O troll pensa erradamente que o direito constitucional à liberdade de expressão lhe dá o direito de dizer tudo o que lhe passa pela cabeça, sem consequências. Quando ele critica e insulta os outros, é liberdade de expressão. Quando lhe respondem, já é censura. 

#05 O mete-nojo

Publica 253 fotos diárias no Facebook ou Instagram cujos temas variam conforme a época do ano, obedecendo ao propósito comum de mostrar a todos como a sua vida é interessante, colorida e feliz. No Verão 2015 há fotos de pés na areia, balões de gin, sunsets e festivais, tiradas com um smartphone último modelo na extremidade de um selfie stick.

#06 O new age

90% das suas publicações são aquelas fotos de flores, céus azuis e pores-do sol com orações ou citações inspiradoras, frequentemente de Paulo Coelho. Ou então do Gustavo Santos.

#07 O indignado

Se querem saber qual é a polémica da semana nas redes sociais, podem ter a certeza que o indignado irá partilhá-la numa publicação cheia de revolta. Sim, ele foi o primeiro a pôr #JeSuisCharlie na foto de perfil mas entretanto já se indignou com violência policial, maus-tratos aos animais e a constante expulsão de jogadores de equipas adversárias do Benfica no campeonato nacional. 

#08 O alarmista

Partilha qualquer mito urbano ou pseudo-notícia que lhe aparece à frente, sem se dar ao trabalho de verificar se são reais, desde métodos sofisticados de carjacking a história de pessoas que foram tomar uma bebida à noite e acordaram num beco sem um rim. Também gostam muito daquelas histerias sobre "químicos perigosos" em tudo quanto é produto. Se lhes tentarem explicar a total falta de provas das alegações que estão a divulgar, é comum responderem que se trata de uma conspiração das fábricas / farmacêuticas / governos / extraterrestres ou coisa do género.

#09 O parente embaraçoso

Pode ser qualquer um, ou mesmo uma combinação, dos tipos supra delineados. Como é da família não o podemos desamigar. Resta-nos ir vendo as suas publicações a passar no feed com uma sensação de vergonha alheia, evitando ao máximo interagir com as mesmas.

vou ali às compras e já volto #01

"Saladas no Frasco" de Julia Mirabella (Editorial Presença)

É possível que eu tenha sido a última pessoa do planeta a ouvir falar disto? (a verdade é que não leio muitas páginas de culinária, por isso... sim) Vi este livro ontem recomendado pela New In Town e achei a ideia brilhante... A ideia é que se usa um frasco de vidro para colocar os ingredientes em camadas, o molho no fundo, depois os sólidos, e as folhas no topo. Isto evita que as coisas fiquem empapadas em molho e dá para guardar no frigorífico e levar para o trabalho...

"Saladas no Frasco" de Julia Mirabella (Editorial Presença)

Estou desejosa de experimentar... é que ainda mais eu sou extremamente enjoada no Verão, há imensa coisa que não consigo comer, perco o apetite, só me apetece comida fresca e às vezes nem quero sair do ar condicionado do escritório!

@ TheKitchn.com

desaparecidos em combate #19: primavera/verão, e tal


E cá temos mais uma edição da rubrica a provar que lenta mas gloriosamente a autora deste blog vai consumindo o seu stock de cosméticos... Em primeiro lugar temos o sérum Retinol Reface da Indeed Labs e o hidratante Endocare Gelcream dos quais já vos tinha falado em pormenor. Conhecia o Endocare Gelcream de outras aventuras e é um produto de confiança que certamente voltarei a comprar. Já o Retinol Reface foi uma revelação absoluta, que fez desaparecer as marcas de uma crise de acne e deixou a minha pele maravilhosa. Com efeito, além de combater a pigmentação e diminuir a oleosidade este produto parece ter contribuído para reduzir a sensibilidade da minha pele e passei muitas semanas a usufruir de uma pele calma e luminosa que quase não precisava de maquilhagem. Confesso que já comprei mais uma embalagem para usar depois das férias.

Temos ainda o Blossom Dew Gel da marca Annemarie Borlind (que se vendia cá em parafarmácias, mas acho que já não vende). Apesar do nome isto é um tónico hidratante com uma textura muito curiosa - a meio caminho entre o líquido e o gel -, óptima para refrescar e dar um extra de hidratação à pele.

No capítulo das limpezas, a Eau Micellaire Démaquillante da Étar Pur não me encheu as medidas. Apesar de gostar dos séruns da marca e desta água micelar ter sido estupidamente barata, não gostei da sensação que ela deixava na pele. É difícil de explicar. Mas acho que me mantenho fiel à Bioderma... Já o Neroli Firming Daily Brightening Cleanser da Una Brennan foi uma recompra, continuo a gostar deste produto que limpa de forma suave mas eficaz. Finou-se também uma generosa amostra de desmaquilhante Take The Day Off bifásico da Clinique, óptimo para remover maquilhagem de olhos waterproof e batons mate daqueles que agarram mesmo... Finalmente, já vou na segunda embalagem de Lingettes Nettoyantes Ultra-Douces da Uriage, que uso para desmaquilhar antes do exercício.

Terminei uma das minhas bases favoritas, a Teint Miracle da Lancôme. O único defeito que aponto a esta base é que oxida um bocadinho na minha pele, se a voltasse a comprar talvez escolhesse um tom abaixo. Espalha que é uma maravilha e deixa um efeito muito bonito e natural. 

Merecem ainda menção as inúmeras amostras da marca Aesop que gentilmente me ofereceram na Skinlife, quase todas da linha Parsley Seed. Foi o suficiente para ficar de olho no Facial Cleanser e no Anti-Oxidant Facial Treatment. E cheira tudo divinamente...


No capítulo cabelos, o duo de champô e máscara Pro-Keratin Refill da L'Oréal são amostras que vieram na Beauty Box da Lookfantastic. Acho que devem ser fantásticos para cabelo danificado mas no meu os produtos pesam um bocadinho, embora deixem o cabelo bastante liso e nutrido. Já a linha de óleo de argão da Hask veio da Primark a € 4,50 por cada embalagem de 355ml, o que é praticamente oferecido! Os produtos não têm sulfatos, parabenos ou outras coisinhas más e revelaram-se extremamente competentes para o cuidado regular dos cabelos. Finalmente, o Naturaltech Energizing Shampoo da Davines pertence a um conjunto que ganhei num giveaway há uns tempos. Gostei do champô mas não sei se voltaria a recomprar.

Entretanto e com as temperaturas a subir a pessoa começa a barrar-se em cremes ao mesmo tempo que mantém um certo cepticismo em relação aos mesmos. Apesar de ser um dos cremes favoritos da MakeDown, lamento dizer que duas embalagens de fatgirlslim da Bliss não produziram resultados visíveis no meu corpo. Mas a minha celulite é pouco visível à superfície e começo a duvidar que este género de cremes acaba por não fazer efeito por esse facto. Outro produto que não fez nada visível, embora seja muito agradável de usar, é o Aromessence Sculpt Firming Body Serum da Décleor. Esta marca tem a mania de chamar sérum aos óleos, porque isto é exactamente um óleo hidratante de massagem, bastante aromático, que tem pelo menos o mérito de ser muito bom para uma massagem pós-ginásio (mas arranja-se o mesmo efeito com produtos bem mais baratos).

Terminei, finalmente, um baume lèvres da linha de oliveira da L'Occitane (que infelizmente fechou todas as lojas em Portugal excepto no Aeroporto de Lisboa...) um dissolvente de verniz Flash Manicure da L'Oréal (das melhores invenções dos últimos tempos), um Good to Go da Essie (já não vivo sem isto) e um Perfect Heels Rescue Balm da thisworks (óptimo hidratante de pés, mas recomendo usar apenas à noite pois é bastante rico).

Assim vai a vida nos meus domínios, com embalagens para gastar e reviews para escrever. Não percam o próximo episódio, porque nós também não.

rms beauty + lush feeling younger


Há qualquer coisa de mágico em produtos de maquilhagem que vêm em potinhos. Viciante, mesmo. Dá vontade de coleccionar como cromos. E quando soube que a Skinlife tinha a marca rms beauty à venda, não descansei enquanto não visitei a loja! A rms beauty é uma marca algo minimalista, com produtos orgânicos e multifunções. Encontra-se à venda em várias lojas online que enviam para cá, como a Beauty Bay ou a Amazingy mas... escolher maquilhagem ao vivo e a cores tem outro encanto!

Trouxe comigo um lip2cheek na cor Modest e um buriti bronzer. Como o nome indica, o lip2cheek é um produto cremoso que pode ser usado como blush ou batom. É muito fácil de espalhar e deixa uma corzinha maravilhosa nas bochechas! Apesar de ter vários óleos naturais na sua composição, posso atestar que dura o dia todo na minha pele oleosa (selado com pó, naturalmente). Ficou a vontade de experimentar mais cores!

Já o buriti bronzer foi uma compra meio inesperada. Eu ia mais virada para comprar o famoso iluminador living luminizer mas achei que não resultava na minha pele; entretanto experimentei o buriti bronzer e apaixonei-me. Este produto deve o seu nome a um dos ingredientes principais, o óleo de Buriti (uma árvore da floresta amazónica). Tem uma cor linda sem qualquer subtom laranja e óptimo poder de fixação - este e o living luminizer são mais "secos" que o lip2cheek. Apesar de ser um tom único, parece-me que pode resultar em vários tipos de pele.


Na onda dos potinhos, um produto que ficou esquecido muito tempo e voltou recentemente à baila é o Feeling Younger da Lush. Esta marca agrada-me mas acho que às vezes exageram nos aromas e o facto de não usarem conservantes acabou por me afastar um bocadinho porque quando compramos um produto lá temos mesmo de o começar e gastar logo! No entanto tenho o Feeling Younger há já vários meses e não se alterou de todo. Apesar da etiqueta dizer "hidratante colorido" este produto é um iluminador numa textura creme/líquida muito fácil de espalhar e/ou de misturar na base. No potinho vem branco pérola mas ao aplicar na pele fica uma espécie de pêssego rosado lindíssimo! Acho-o muito versátil, na linha das descontinuadas Lustre Drops da MAC e muito mais barato - € 14,95 por um potinho de 7g. 

"review": Indeed Labs Hydraluron Moisture Jelly


Estive algo tentada a fazer uma review que consistiria em copy/paste da frase "Ui gosto tanto disto" repetida umas quinhentas vezes, mas acho que perdia a graça depois das primeiras cem.

Depois do sérum à base de ácido hialurónico Hydraluron Moisture Booster ter sido elogiado pela guru da cosmética Caroline Hirons e ganho estatuto de culto imediato, a marca Indeed labs voltou à carga com este Hydraluron Moisture Jelly

O Hydraluron original é um sérum potenciador da hidratação; o ácido hialurónico funciona como um ímane que atrai as moléculas de água do hidratante que aplicamos por cima deste sérum, permitindo que as mesmas sejam mais e melhor absorvidas pela nossa pele.

Já o Moisture Jelly é mesmo um hidratante que pode ser usado por si só ou em conjunto com o Hydraluron ou outro sérum. Tenho estado a usá-lo de manhã em conjunto com o ácido hialurónico da État Pur que ainda estou a terminar. É um gel completamente transparente, muito agradável e fresco. Ao aplicar no rosto deixa uma sensação de "molhado" durante cerca de um minuto, depois é totalmente absorvido. 

Quando este produto foi lançado, algumas bloggers opinaram que não o achavam suficientemente hidratante. Claro que estamos a falar de pálidas rosas inglesas de pele normal / seca, e como sabem eu tenho pele oleosa, ainda mais no Verão. Este produto poderá não ser o mais indicado para peles secas, mas para pele oleosa é simplesmente maravilhoso! Frequentemente o excesso de óleo leva-nos a tratá-la de forma demasiado agressiva e a cortar na hidratação, o que leva a uma pele simultâneamente oleosa e desidratada e às vezes pior, irritada também. Óleo e água são coisas diferentes, e aliás o óleo também não é nosso inimigo. Estou a adorar o Moisture Jelly que se revelou um hidratante perfeito para o Verão, nutrindo a pele sem pesar nem criar oleosidade em excesso. Recomendo-o a todas as pessoas que tenham pele mista / oleosa!

O único defeito que tenho a apontar é que a embalagem de 30ml não deve durar muito... deviam investir numa embalagem de 50ml pelo menos! O Hydraluron Moisture Jelly está disponível na Boots por £ 24,99. A loja faz frequentes promoções "leve três pague dois", desconto imediato ou outras ofertas na marca Indeed Labs.

"review": ISDIN Maskream + Elishacoy Skin Repairing Snail Mask + Elishacoy Caviar & Gold Mask


As chamadas sheet mask são mais uma tendência oriunda da cosmética asiática a chegar ao nosso cantinho do mundo. Trata-se de uma máscara geralmente em gaze fina, embebida num sérum que ao ser aplicada sobre o rosto, permite o reforço dos níveis de hidratação e nutrição da pele. Ando actualmente a gastar um stock da marca coreana Elishacoy (comprei duas embalagens de dez máscaras no ano passado), mas entretanto comprei e experimentei uma das novas máscaras em hidrogel Maskream da ISDIN depois de ler sobre elas no blog das Pretty Exquisite e achei que era boa altura partilhar os meus pensamentos sobre as máscaras que já experimentei.

Tudo isto começou no ano passado, quando comprei umas revistas japonesas através da internet e uma delas trazia de brinde duas sheet mask. Gostei tanto que fui cuscar ao eBay e acabei por comprar dois packs de dez máscaras cada da marca coreana Elishacoy. Entre a variedade disponível, escolhi a Skin Repairing Snail Mask porque tenho tido bons resultados com produtos à base de baba de caracol (nomeadamente o creme Endocare) e  a Caviar & Gold Firming & Nourishing Effects Mask simplesmente porque lhe achei graça. Foram assim a modos que escandalosamente baratas - cada pack de dez ficou-me a € 11,74 - só que demoraram mais de dois meses a chegar porque a encomenda foi seleccionada para verificação alfandegária (não foi taxada, porém).


Quando finalmente chegaram, verifiquei com grande espanto e agrado que cada embalagem traz tanto sérum - 23gr. de produto - que com algum jeitinho é perfeitamente possível usar cada máscara duas vezes! Basta ter algum cuidado ao retirar a máscara e "espremer" algum do sérum para dentro da embalagem, e depois de usar a máscara voltar a dobrá-la, colocar dentro da embalagem para embeber no sérum restante, e depois fechar com fita adesiva para não secar.

Estas máscaras são muito práticas para levar em viagem e já as usei inclusive como cuidado pós-solar. Geralmente deixo-as em pose cerca de vinte minutos, massajando o sérum restante depois de retirar. Deixam a pele muito hidratada, viçosa mesmo, constituindo uma maravilhosa experiência de relaxamento ao fim de um dia ocupado. Não sinto grande diferença entre a Skin Repairing Snail Mask e  a Caviar & Gold Firming & Nourishing Effects Mask; gosto de ambas e acho que ambas são igualmente hidratantes e reparadoras.

Já as Maskream da ISDIN inovam no segmento das sheet mask porque em vez de uma máscara de gaze embebida em sérum, se apresentam numa inovadora textura de hidrogel. A textura e toque da máscara lembram uma folha de gelatina de culinária acabada de embeber em água (a comparação é estranha mas certeira, garanto). 

Apesar de já ir avisada por ter lido a entrada das Pretty Exquisite, no dia em que usei isto não estava no melhor estado mental porque o Benfica tinha acabado de se sagrar bicampeão... Ora a máscara de hidrogel vem dentro do pacote "ensanduichada" entre duas folhas de papel vegetal, e aqui a inteligente espetou a máscara na cara com papel vegetal e tudo. Estava eu a estranhar a textura da máscara quando me lembrei de ler as instruções e aí sim, tirei o papel vegetal e apliquei a máscara como deve ser! 

Experimentei a máscara matificante, que tem efeito seborregulador e equilibrante. Achei a textura em hidrogel muitíssimo agradável e após retirada a máscara a pele apresentava-se purificada e calma. Fiquei com vontade de voltar a usar, e também de experimentar a máscara hidratante

As Maskream da ISDIN custam cerca de € 8 por unidade e vendem-se em farmácias e parafarmácias. Estão também à venda online em lojas como a Glams Secret ou a Primor.

uma breve "wishlist" a abrir o Verão

A colecção de Verão da Dior deixou-me encantada, mas a verdade é que quando comecei a ver notícias online sobre a colecção Saharienne da Yves Saint Laurent depressa me esqueci da Tie Dye, e agora que já chegou às perfumarias nacionais tenho a confirmar que a Saharienne é uma das melhores colecções da YSL em vários anos.


O produto-estrela, que entrou imediatamente para o topo da minha lista de desejos, é o Baume-Poudre Ensoleillant, um produto com uma textura extraordinária: passa-se o dedo e é um creme, aplica-se no rosto e transforma-se em pó. É completamente mate e existe em seis cores, adequadas das peles mais claras às mais escuras, e nenhuma delas cor de laranja Oompa Loompa! Segundo a marca o produto pode ser usado como bronzer ou para fazer contorno, e embora eu já deite pelos olhos a tendência do contorno, reconheço que pode resultar muito bem sim senhor.


Em segundo lugar há dois vernizes lindíssimos e de uma originalidade rara, inspirados nas cores quentes do Verão em Marraquexe. Não sei se consigo usar verniz amarelo (e olhem que uso quase todas as outras cores do arco-íris) portanto o Jaune Babouche está em dúvida, mas o Brun Henné será meu com toda a certeza, é uma cor entre o vermelho e o castanho tal e qual como a henna que deverá ficar lindíssimo na pele bronzeada...


Um outro lançamento que acompanha a colecção Saharienne são as novíssimas Full Metal Eyeshadow, suspeitamente parecidas com as Eye Tints da Armani. Segundo algumas reviews não são tão boas como estas últimas, mas há ali um tom acobreado a chamar por mim...


A Sisley apresenta igualmente um novo lançamento para o Verão, as sombras em lápis Phyto Eye Twist, e eu estou apaixonada por um tom azul turquesa chamado Lagoon. Ora eu não preciso de mais sombras azul turquesa, porque tenho uma obsessão por sombras azul turquesa e volta e meia compro mais uma, apesar de não as usar muito porque claramente não é maquilhagem para trabalho. Mas ela é tão linda...


Finalmente... achei graça aos novos Pro Fusion Bronze da Make Up Forever, mas acho que gosto mais do bronzer da Yves Saint Laurent e claramente não preciso de dois na minha vida. Portanto este menino aqui talvez fique para depois...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...