santa maria novella

A história da Officina Profumo Farmaceutica di Santa Maria Novella remonta a 1221 quando frades dominicanos se instalaram em Florença, aí se dedicando ao cultivo de ervas para fins medicinais. No início, os medicamentos, bálsamos e outros unguentos, serviam para serem utilizados na enfermaria do mosteiro. Foi apenas em 1612 que os frades iniciaram a venda ao público dos produtos que cedo granjearam fama pela sua qualidade. Alguns séculos passados, a Officina goza de uma invejável reputação internacional, mantendo-se no entanto fiel aos processos artesanais inicialmente definidos pelos frades dominicanos.

Faz já cerca de um ano que abriu a primeira loja da Santa Maria Novella em Portugal, no n.º 94 da Rua da Misericórdia em Lisboa. É uma daquelas lojas onde nos sentimos bem só de entrar, graças ao cheirinho maravilhoso das águas de colónia e chás.

Photobucket

Os perfumes são o produto mais famoso da Santa Maria Novella, em especial o aroma Melograno que se diz ser o preferido de muitas famosas! Mas todos os perfumes são maravilhosos e de grande qualidade, deixando uma lembrança ao longo de todo o dia... Os meus preferidos são Città di Kyoto (íris, lótus, incenso e ambergris) e Opoponax (mirra e madeiras).

Mas há outros tesouros à espera de serem descobertos nesta loja. As águas de toilette (sem álcool e apropriadas mesmo para as peles mais delicadas) parecem saídas do toucador das nossas avós... a água de flores de laranjeira, em especial, é uma maravilha! Já a Carta d'Armenia é uma alternativa curiosa ao incenso: são uns papelinhos impregnados de essências que se queimam (ardem sem chama) para purificar o ambiente.

Last but not least, a minha mais recente aquisição nesta loja foi o Latte da Toilette, que mais uma vez parece saído de um filme de época! Trata-se de um leite de limpeza e desmaquilhante cujo principal ingrediente é o óleo de coco, com uma textura cremosa como se fossem natas batidas. Um verdadeiro luxo que deixa a pele limpa, confortável, suave e com um levíssimo perfume de rosas. Até perdoo que o frasco seja tão pouco prático...

5 comentários :

  1. Ir ao Chiado e não passar por lá (e pela kiehl's) é impensável!! ;)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Também adoo a Kiehl's! E namorar as montras da Hermès mesmo ao lado...

    ResponderEliminar
  3. Já que estamos numa de sonhar (Hermès!), que tal irmos até Florença? Mesmo que encontrássemos por lá o Dr. Hannibal Lecter a comprar creme para mãos de lavanda, valia a pena (mental note - refuse any invitation for "a nice glass of Chianti").
    Eles fazem (faziam?) uma coisa absolutamente adorável chamada "Estratto Triplo": um pequeno perfume, em frasco de tipo "extrait", destinado a ser usado para perfumar o "mouchoir". A minha mãe tem um de "Gelsomino" (jasmim) e o cheirinho no interior da carteira...Hmmmm!

    A Amiga D.

    ResponderEliminar
  4. Mas acreditas que eu andei para cima e para baixo no YouTube a ver se encontrava essa cena para juntar a esta entrada?! LOL

    Desconfio que já vi esses frasquinhos na loja de Lisboa - pérfida, já estás a por-me ideias na cabeça!

    ResponderEliminar
  5. "Pérfida" is my middle name;-)

    A Amiga D.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...