come fly with me


Consta que no tempo dos nossos pais e quiça avós, houve uma era dourada em que andar de avião era uma actividade reservada aos beautiful people, cheia de glamour e exotismo. Os passageiros eram apaparicados por hospedeiras que metiam as supermodelos de hoje num chinelo, e certas companhias aéreas chegavam a servir as refeições em serviços de porcelana fina e talheres de prata. O pior que podia acontecer a um passageiro era chegar ao seu destino com passo algo incerto em consequência de emborcar dry martinis durante o voo...

Ah, os bons velhos tempos. Hoje em dia, ao sair de um avião, é mais provável que pareçamos refugiados de uma das ex-repúblicas soviéticas.

Ora, se é certo que normalmente não temos um batalhão de papparazzi à espera para imortalizar o nosso aspecto desgrenhado, ainda assim alguns pequenos cuidados podem fazer maravilhas pelo visual pós-voo e, em consequência, pelo nosso amor-próprio. Quer seja porque há alguém especial à espera, quer seja porque saímos do aeroporto directamente para uma reunião, ou simplesmente porque queremos dar com o pé direito o nosso primeiro passo numa nova cidade.

#1: a roupa deve ser, claro, confortável e de preferência em tecidos pouco sujeitos a amarrotar;

#2: os sapatos devem ser igualmente confortáveis, aptos a uma eventual corrida para apanhar o voo de ligação, e fáceis de descalçar no controlo de passageiros;

#3: para lidar com as alterações de temperatura entre as diferentes áreas do aeroporto e do avião, uma écharpé grande de malha é muito mais confortável que um casaco, e serve perfeitamente para nos enroscarmos a dormitar;

#4: evitar penteados elaborados e optar pelo cabelo solto ou preso de forma simples. Se mesmo assim chegar ao destino com um ar assustador, uma bandolete original ou o velhinho carrapito fazem maravilhas;

#5: reduzir a maquilhagem ao absolutamente essencial ou, se possível, passar sem ela. A ideia é poder, se necessário, ir aplicando um pouco de hidratante neutro ao longo do voo, para combater o ar seco e viciado da cabine do avião. Ao chegar ao destino, passar pó de arroz, máscara de pestanas e baton ou gloss. Se for baton vermelho, melhor ainda!

#6: mesmo num voo nocturno para Estocolmo no mês de Dezembro, levar sempre óculos de sol! Não só servem como máscara para bloquear a luz da cabine, permitindo-nos dormir melhor - e protegendo os olhos do tal ar seco e viciado - como servem para esconder o aspecto de zombie à chegada.

#7: não há nada pior para a nossa disposição que ficar seis horas sentado feito sardinha em lata a ouvir o palrar das crianças na fila de trás ou a ver aqueles apanhados deprimentes que mostram na TV dos aviões da TAP. Levem um livro ou música, o tempo passará mais depressa. Ou então durmam... sempre podem sonhar que é o DiCaprio* quem está a pilotar o avião.

* Admite-se, claro, a substituição do DiCaprio por qualquer outro objecto dos vossos devaneios.

8 comentários :

  1. Boa escolha de ilustração! Eu que normalmente embirro com o rapazinho, acho que neste filme o casting funcionou na perfeição. "Mad men" avant la lettre.

    Quanto aos bons velhos tempos da aviação de luxo, tenho a dizer que li recentemente (num artigo da Visão, se não me engano) que a TAP fornecia aos seus passageiros toalhinhas embebidas em lavanda Ach Brito, para que pudessem refrescar-se. Será preciso dizer mais?

    ResponderEliminar
  2. Bem, creio que realmente isso deixa o assunto arrumado...

    (ora uma toalhinha embebida em lavanda Ach Brito agora vinha mesmo a calhar... estes "elásticos de preparação" para o aparelho estão a provocar-me uma ligeira dor de cabeça...)

    ResponderEliminar
  3. Post muito útil para simplificar a vida de quem adora viajar ;) bj

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Eu já me senti tentada a recorrer a uma daquela máscaras hidratantes em tecido, na parte final do voo... Será que me atrevo?

    Peut-être que ça fait trop "Les yeux sans visage"...
    http://themovieprojector.blogspot.com/2010/09/eyes-without-face-1960.html

    ResponderEliminar
  6. Excelentes dicas! Eu sigo-as praticamente à risca, sendo que no meu kit desobrevivência estão ainda umas meias quentinhas (nem todas as companhias oferecem) e lágrima artificial para os meus olhos, que tanto sofrem com o ar!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...