fifties fashion week #2: the granny pant strikes back


Christian Dior @ The Metropolitan Museum of Art | The Costume Institute



Christian Dior @ The Metropolitan Museum of Art | The Costume Institute

A questão é simples: como é que se cabe aqui dentro? Ah, mas nos tempos áureos da Alta Costura não era simplesmente uma questão de caber. As roupas eram feitas à medida das clientes e constituíam verdadeiras obras de arquitectura, com painéis de reforço e corpetes incorporados nas próprias peças.




Nalguns casos elaboravam-se mesmo corpetes e saiotes a fazer lembrar o guarda-roupa de Scarlett O'Hara em E Tudo o Vento Levou...


Christian Dior @ The Metropolitan Museum of Art | The Costume Institute


Técnicas semelhantes foram utilizadas por vários estilistas nas linhas que apresentaram para o Outono/Inverno 2010, nomeadamente por Marc Jacobs na colecção que elaborou para a Louis Vuitton.


E neste momento estarão a pensar, e com razão: isso é tudo muito bonito, mas como é que eu me arranjo em 2010 e sem orçamento para entrar no próximo avião para Paris e pedir ao Marc ou ao Galliano que me façam um modelito à medida?!

Ah. Aqui entra a arma secreta: a lingerie modeladora. A granny pant. A cueca de gola alta. A cinta. A combinação.

Sejamos pragmáticas: o objectivo não é ficar apertada sem conseguir respirar e ao fim do dia, depois de tirar a roupa, parecer um rosbife acabado de desatar. O objectivo é, sim, criar uma base suavemente alisada que permitirá à roupa assentar melhor.

Nos últimos anos o desenvolvimento das microfibras permitiu um grande avanço nesta área, e é possível encontrar peças finíssimas e confortáveis que produzem efeitos brilhantes. Mesmo assim, o mercado continua a ter algumas lacunas. Há cerca de dois anos comprei um vestido de algodão branco algo transparente, e foram as passas do Algarve para encontrar uma combinação para vestir por baixo sem rendas nem outras mariquices (acabei por encontrar uma supersimples, de microfibra, na Calvin Klein).


A Intimissimi, com um fantástico sentido de oportunidade, acaba de lançar uma nova linha shaping com um charme deliciosamente retro sem ser "empoeirado". Ao que parece, a linha foi um sucesso e até já está esgotada em Itália... não garanto a veracidade desta informação, mas a verdade é que ao vestir a combinação me senti uma Sofia Loren (sem a parte da fuga ao fisco), e o soutien de aros é um dos mais confortáveis que alguma vez vesti. E tenho dito.


Amanhã não percam: mulheres doidas. E não, não estamos a falar de saldos.

2 comentários :

  1. Intimissimi... nem me fales! Deixei lá ontem quase 100 euros... É bem provável que a colecção venha a esgotar por cá também. A loja que eu visitei tem muito pouco movimento e, mesmo assim, já tinha o lote bastante desfalcado.

    ResponderEliminar
  2. Et tu! Eu também me separei de quantias obscenas... precisei de ir a duas lojas para conseguir comprar o soutien nas duas cores!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...