monarchs of the glen



Eu vou sempre à Filthy Rich na ideia de ver as peças da colecção Prestige (a tal com réplicas de jóias famosas), mas volta e meia as peças contemporâneas e a joalharia de autor desviam-me. Foi amor à primeira vista com esta lindíssima bracelete em prata (é que até quebrei a regra de não comprar braceletes porque ficam sempre um bocadinho grandes), e ainda por cima já estava em saldo. E agora é minha!

A "reportagem" prometida sobre a KIKO!


Como prometido ontem, e marcando a abertura da primeira loja KIKO em Lisboa... estes são todos os produtos que até hoje comprei da marca!

Invisible Powder | pó de fixação anti-brilho transparente | € 11,90: um óptimo produto para quem tem pele oleosa ter sempre à mão, é uma boa alternativa ao Prep+Prime Transparent Finishing Powder da MAC, a um preço mais simpático. Claro que estes pós nunca são completamente transparentes, por isso o segredo está sempre na aplicação.

Make Up Fixer | spray fixador de maquilhagem | € 7,90: uma ideia brilhante, e realmente ajuda a maquilhagem a durar mais. O segredo está novamente na aplicação, porque há que acertar na distância certa da cara, e na quantidade (pouca) a pulverizar. E fechem os olhos!

Blotting Papers | 100 toalhetes matificantes em pó | € 6,90: eu sou utilizadora deste género de produto há anos... já usei Shiseido, The Body Shop, Blots (uma marca que eu comprava na HQhair, mas desde que a loja entrou em insolvência e mudou de proprietário nunca mais foi o que era) e Sonia Kashuk (comprei no Target na minha viagem a NY no ano passado). Posso dizer que os Blotting Papers da KIKO batem todos no que toda à relação preço/qualidade. Já não vivo sem isto na carteira.

Adjustable Colour Blush | blush baked duplo moldável | € 4,90: faz parte da colecção de Outono/Inverno e já está em saldo. Adorei a cor Plush Rosy Brown.

Color Fever Eyeshadow Palette | paleta de sombra baked | € 6,40: faz parte da colecção de Outono/Inverno e já está em saldo. As paletas são todas lindíssimas, mas em especial as variações Unexpected Rosy Taupe e Luxurious Gold and Plum são óptimos básicos com cores muito sofisticadas.

Ultra Light Mat Lipstick | baton líquido de efeito mate | € 3,70: também parte da colecção de Outono/Inverno e já em preço de saldo. Descobri este baton um dia que a minha amiga D. estava a usar um vermelho mate extraordinário e tive de lhe perguntar o que era... há algumas cores mais neutras, mas as estrelas desta linha são o Red Padauk (o tal vermelho), um vermelho mate que rivaliza com o famoso Russian Red da MAC, e o Fire Orange, um vermelho laranja de parar o trânsito. Único senão: como todos os batons mate, secam um bocadinho os lábios. Mas a duração é excepcional.

Water Eyeshadow | sombra para utilização seca ou húmida | € 6,20: Estas sombras, apesar de mais caras que a linha média da KIKO, também trazem maior quantidade de produto e são muito melhores. A cor 101 Chromo Taupe é um básico fantástico.

Curling Top Coat Mascara | máscara intensificadora de curvatura de "camada superior" | € 7,20: pois é, estou a ficar como a minha Mãe no que toca a máscara de pestanas: ligeiramente fanática. Comprei este ontem à última hora porque estava em exposição no balcão da caixa. Trata-se de uma linha de máscaras destinadas a ser aplicadas como top coat, ou seja, por cima da máscara habitual, e cada uma realça uma característica especial, seja comprimento, seja espessura, ou neste caso, a curvatura. Estreei hoje e passadas algumas horas as pestanas parecem um bocadinho mais recurvadas, mas talvez seja auto-sugestão. Preciso de mais uns test drives antes de formar uma opinião final.

Eyetech Look | sombra automática | € 5,90: Um achado, e óptimo para levar em viagem porque são pequeninas e dispensam pincéis: desenrosca-se a tampa e o aplicador em esponjinha “salta” já carregado de produto.

KIKO no coração de Lisboa!


Notícia verdadeiramente emocionante #1: a KIKO já abriu uma loja em pleno Chiado nos Armazéns Grandella!

Notícia verdadeiramente emocionante #2: a KIKO já tem uma loja online em português e com envios gratuitos!

Notícia verdadeiramente emocionante #3: como se não bastasse já ter os produtos a preços aprovados pela Troika, a KIKO ainda está com imensas coisas em saldos, incluindo quase todos os itens da colecção de Outono/Inverno!

E fico-me por aqui antes que estrague a tecla do ponto de exclamação...

diz que começam amanhã os saldos...


...mas como eu não estou com grande paciência para os ditos (verdade verdade, as peças que me interessavam já as apanhei em eventos de pré-promoção ou que raio mais lhe chamam por estes dias), tomem lá uma playlist dedicada ao consumismo desenfreado:


Gwen Stefani feat. Eve, "If I Was a Rich Girl"


David Bowie, "Fashion"


ABBA, "Money, Money, Money"


George Michael, "Too Funky"


Liza Minnelli & Joel Grey, "Money"


Repórter Estrábico, "Mamapapa"


R.E.M., "It's The End of the World as We Know It"

a shout-out for Mommy


Casaco Burberry Prorsum, € 1.139 @ MyTheresa | Casaco Primark, € ?

Já aprendi que a maneira certa de fazer compras na Primark é... com a minha Mãe! Enquanto eu começo logo a ficar com urticárias de ver tanta roupa ao monte, ela parece ter um radar que detecta imediatamente as peças mais interessantes. Este ano já me descobriu uma capa amorosa em tweed, e outro dia estava eu a mostrar-lhe o casaco leopardo da Mango aqui de baixo, quando ela me mostrou um casaco laranja que tinha comprado na Primark e desde então não me saía da cabeça que já o tinha visto em qualquer lado. Pudera! Era um irmão gémeo deste casaco da Burberry Prorsum! O clã volta a triunfar contra a crise...

a leopard cannot change its spots


Casaco Mango, € 79,95 | Casaco By Malene Birger, € 493


Na semana passada entrei na Mango para utilizar o meu vale de desconto das vendas privadas, mas sem grandes esperanças. Já tinha visto este casaco na loja e nos catálogos, mas nunca me tinha sentido tentada a experimentá-lo... mas quando o fiz, foi amor à primeira vista! Ao vivo tem muito melhor aspecto que no catálogo, bons acabamentos, e o XS assentou-me que nem uma luva, nem preciso de subir as mangas. E viva, trouxe-o com 40% de desconto e acompanhado por uma camisolinha de caxemira (confissão: para além de batons e body butters, não consigo parar de comprar malhas; dá sempre jeito mais uma...)

Não pude deixar de soltar uma gargalhada quando hoje encontrei a Blair do Atlantic Pacific (uma das mulheres da blogosfera a quem eu roubaria o guarda-roupa inteiro), com um casaco By Malene Birger igualzinho!


@ Atlantic Pacific

the girl with the dragon tattoo wearing YSL




© David Sims 4 Yves Saint Laurent @ Fashion Gone Rogue

Sim, naturalmente que adoro as roupas, os acessórios, tudo - a saia! a camisa! as pulseiras! -, mas a verdade é que mal vi esta preview da campanha publicitária de Primavera-Verão da casa Yves Saint Laurent, lembrei-me imediatamente disto:


© Mert Alas & Marcus Piggott 4 Vogue US Nov 2011, Condé Nast @ art8amby


A franja. As sobrancelhas. As maçãs do rosto. O olhar meio surpreendido, meio desconfiado. As costas levemente arqueadas. Inspiração ou coincidência? Sim, bem sei que estas campanhas são preparadas com grande antecedência e por isso as fotos da YSL até podem ter sido tiradas antes de a Vogue americana ter saído para as bancas. Fica um mistério que talvez Lisbeth Salander conseguisse resolver.

Update: olha olha, parece que no Fashionista concordam comigo...

MAC ice parade!


Na minha opinião, uma das melhores colecções dos últimos anos.
O equilíbrio entre cores originais e básicos está perfeito.




E o efeito snowglobe das paletas é absolutamente brutal!







© M•A•C Cosmetics | Temptalia

extreme couponing

#1: o Open Up Your Closet correu bastante bem, e para além de esvaziar um bocadinho o armário, arranjar novos lares a muitas peças e amealhar uns trocos, ainda fiz novos amigos. Em princípio a próxima edição será em meados de Fevereiro e lá estarei eu outra vez!

#2: Estava-se mesmo a adivinhar. A Massimo Dutti entrou em promoções até 50% no Sábado, mas a tal carteira não está em saldo.

#3: Já tratei de todas as prendas de Natal! E consegui aproveitar cupões, descontos ou promõções em quase todas!

#4: Falando em cupões: o programa do momento no TLC (ex People+Arts, ex Discovery Travel & Living) é o Extreme Couponing. O programa segue pessoas que acumulam quilos de cupões de desconto e os combinam com as promoções sazonais e os descontos de cartão cliente nos supermercados, para depois comprar centenas e até milhares de dólares em produtos por uma ninharia ou até a custo zero! Claro que isto só é possível nos USA, porque por aqui se te dão um cupão de desconto a letra miudinha diz sempre "desconto não acumulável com outros vouchers ou promoções".

E claro que só os americanos, que fazem sempre tudo em grande, têm a paciência para recortar milhares de cupões e depois comprar garrafas de molho barbecue às dezenas e caixas de detergente às centenas (ou seja, acumulam mercearias como eu acumulo batons e body butters da Body Shop). Obviamente que juntam tanta coisa em casa que, como dizia o amigo do filho adolescente de uma senhora que apareceu no programa, "se acontecesse uma guerra nuclear refugiava-me aqui". Enfim. Saúdam-se os casos, que são vários, de pessoas que doam grande parte dos seus stocks a instituições sociais!

EVERYTHING MUST GO!

Amanhã dia 17 de Setembro, é dia de Open Up Your Closet n'A Outra Face da Lua, nova loja da Av. Almirante Reis, 94A (entre as estações de Metro de Arroios e Anjos, quase em frente à Portugália).

Eu vou estar lá!

foto tirada com iPhone em grande risco de sofrer um entorse...

... só para dizer que os Camilla Skovgard chegaram ontem e assentam na perfeição.


E são tão confortáveis que valem plenamente o trabalho de apertar quatro fivelas em cada pé!

aquela coisa de ver tudo vermelho...

... nomeadamente solas de sapatos.



Com 304 páginas de fotografias por Philippe Garcia e David Lynch, uma entrevista a Christian Louboutin por Éric Reinhardt, e um prefácio de... John Malkovich, o novo livro da Rizzoli International Publications celebra os 20 anos de carreira de Christian Louboutin.


Os senhores da Fashion Clinc simpaticamente informam que o livro já chegou às suas lojas, bem a tempo de ir parar ao sapatinho de alguém... (os senhores da Fashion Clinic, provavelmente, já sabiam da minha propensão biológica a gastar dinheiro antes de os cientistas a descobrirem) Enquanto eu suspiro, let's look at the trailer:

mistérios


Ainda numa de velinhas perfumadas: no Natal passado recebi esta vela da Esteban Paris no aroma Teck & Tonka, e pouco depois no aniversário recebi um ambientador perfumado igual a este da mesma marca, mas não me lembro do aroma. Eu já tinha lido sobre a Esteban Paris em blogues sobre perfumaria, e até fiquei admirada de se vender por cá. Adiante...

Usei o ambientador e o mesmo desapareceu em meses sem deixar rasto ou memória. Este sistema dos pauzinhos de madeira pode ser muito bonito, mas ainda não encontrei marca que valha a pena.

Já a velinha, guardei-a porque tinha outra em uso, e só há pouco tempo a tirei do armário e acendi. Foi amor à primeira... chama. Que perfume fantástico! Perfeito para uma noite de Inverno, com noz moscada, canela, cravinho, sândalo, âmbar, favas tonka... O perfume dura imenso sem ser enjoativo, e a vela queima muito bem, de forma regular e sem deixar buraco no centro. O copinho é um amor com a sua tampa em madeira!

E agora que quase gastei a vela toda em semanas, volta-me à ideia a minha interrogação inicial: onde raio se vende Esteban Paris por aqui? As primeiras buscas na internet deram em zero. Alguém tem alguma ideia? Mas porque é que eu não perguntei isto no ano passado a quem me deu a vela? Oh, vida.

Open Up Your Closet n'A Outra Face da Lua

O último projecto da loja vintage A Outra Face da Lua é o Open Up Your Closet, cuja primeira edição se realiza no próximo Sábado dia 17 de Dezembro! O evento realiza-se na nova loja da Av. Almirante Reis, 94A (fica entre as estações de Metro de Arroios e Anjos, quase em frente à Portugália).


Eu vou estar lá... e vai estar tudo mesmo em saldo. Todas as peças que estão aqui ao lado no patuxxa4sale e muito mais coisas que eu separei entretanto para o evento. Malhas, vestidos, carteiras, sapatos, bijuteria. Apareçam!

"I introduced Liz to beer, and she introduced me to Bvlgari"

As palavras de Richard Burton ilustram com jovialidade não uma mas duas das grandes paixões do século XX: Richard e Liz, Liz e as jóias. Ontem o leilão das jóias de Elizabeth Taylor, organizado pela Christie's em Nova York, arrecadou 115 milhões de dólares (mais coisa menos coisa, 90 milhões de euros) e bateu o recorde da maior venda privada de joalharia de sempre. O recordista anterior era o leilão das jóias de Wallis Simpson, Duquesa de Windsor, realizado em 1987 e que à época se saldou por 50 milhões de dólares.

O extraordinário valor histórico e emocional destas peças levou a que praticamente todas ultrapassassem o valor de uma mera avaliação material. Mas oh, como são belas!


Este conjunto da Bvlgari terá sido dos primeiros presentes de Richard para Elizabeth. Durante a longa rodagem do filme Cleópatra em Roma, Richard foi fazendo sucessivas viagens à loja da Bvlgari até comprar o conjunto completo!


Mas o vício das jóias já teria sido passado a Liz pelo seu terceiro marido Mike Todd, que lhe deu peças magníficas como este conjunto da Cartier e até...


... esta assombrosa tiara de diamantes do século XIX que Mike ofereceu a Liz dizendo - passem-me os sais de cheiro antes que eu desmaie - "és a minha rainha e por isso mereces uma coroa" (Todd morreu tragicamente num acidente de avião em 1958).


Uma peça que considero especialmente linda é o diamante Taj Mahal, que Richard Burton ofereceu a Elizabeth pelo seu 40º aniversário em 1972. O diamante data do século XVII e fazia parte do espólio do imperador indiano Shah Jahan, que o ofereceu em 1621 ao grande amor da sua vida, a esposa Mumtal Mahal. Ah, e também lhe construiu esta casita mas como disse Burton na altura, “I would have liked to buy the Taj Mahal for Elizabeth, but it would have cost too much to transport it.”



A arrematar a categoria das jóias com história, outra peça digna de uma rainha: o colar La Peregrina, concebido pela Cartier (com a colaboração da própria Liz) à volta de uma enorme pérola natural com o mesmo nome, em forma de lágrima que se diz ser uma das maiores e mais perfeitas do mundo. La Peregrina data do século XVI e, originalmente encontrada por um humilde escravo na costa de África, foi parar às mãos de Filipe II de Espanha que a ofereceu à esposa, a rainha Maria de Inglaterra. Depois de passar por muitas cabeças reinantes e até pela família Bonaparte, a pérola acabou vendida a um marquês inglês no século XX, que a leiloou na Sotheby's onde Richard Burton a comprou.


Mas não se pense que Elizabeth Taylor ficava placidamente sentada à espera que lhe oferecessem jóias, ou que o seu gosto era apenas clássico. Prova disso são estes brincos do joalheiro Joel Arthur Rosenthal (conhecido pela sigla JAR), que datam de 2001 e eram dos favoritos de Liz nos seus últimos anos.


Finalmente, não poderia deixar de mencionar o diamante que reinventou a palavra "cachucho". Com 33 quilates e elevado grau de perfeição, o Diamante Elizabeth Taylor foi, também, um presente de Richard Burton. E diz-se que Liz o usou quase todos os dias para o resto da sua vida.

talvez não separados à nascença mas, vá lá, primos em primeiro grau


Andava eu exactamente à procura de uma carteira Celine-inspired quando a Massimo Dutti pôs esta beleza na montra mesmo à porta do escritório. Tendo visto ao vivo, posso dizer que o cabedal é bonito, os acabamentos parecem bons e não é demasiado grande. A investigar: terá correia de trazer ao ombro? Mas já estou meio balançada. Aquela combinação de cores é maravilhosa! E vem na altura perfeita para esperar por ela nos saldos. A não ser que entre naquela categoria mágica de coisas-que-nunca-entram-em-saldo a que a Inditex já nos habituou na Zara...

Infelizmente tenho de aproveitar a oportunidade para dar um tautau a dar aos senhores da Inditex... ao contrário do que nos anunciaram em Setembro, o website da Massimo Dutti não tem loja online para Portugal! Dá para ver o catálogo mas não para comprar...

let the Oscar watch begin


A verdade é que gosto muito desta capa. Gosto imenso do cenário, da pose descontraída, das ondas a molhar a saia. E se é para ter celebridades, antes mulheres interessantes e com substância que criaturas famosas meramente por filmes duvidosos e papparazzi shots... cof cof Sienna Miller cof cof E nesta era de Botox e Photoshop, é uma lufada de ar fresco conseguir ver as rugas de expressão que só trazem carácter ao bonito sorriso de Meryl Streep.

Só acho um bocadinho previsível que agora, aparentemente, cada filme que a senhora faz dá automaticamente direito a nomeação para os Óscares. Enfim. Apesar do Reino Unido dos anos 80 ser uma das eras políticas mais fascinantes do último século - Greves! Punks! Laca! Intrigas shakespearianas! -, não sei se isto fará jus à História. Mas ao menos o "capacete" e as blusas com lacinho estão tal e qual.

G-U-C-C-I


Avenida da Liberdade, dez da manhã. Os trabalhadores que durante as últimas semanas laboraram atrás de misteriosos taipais, admiram a fachada recém-descoberta da nova loja da Gucci no Tivoli Fórum.

Crise? Qual crise?

eis senão quando...

Ah, sair da cama de manhã. A neura. O cabelo a frisar dez minutos depois de sair de casa, no meio da bruma que parece anunciar D. Sebastião (e se ele aparecesse por cá agora, apanharia um susto tal que voltava a nado para Marrocos). Maldizer o chefe que marcou uma reunião às nove da manhã. Ter de prender os elásticos do aparelho depois de tomar o pequeno-almoço.

E chegar ao escritório e encontrar isto no email:


Ora, da última vez que o TheOutnet fez saldos, a coisa correu tão mal que o website bloqueou em menos de uma hora e o Facebook da marca ficou inundado de queixas. Mas desta vez parece que as coisas estão a funcionar. Claro que em menos de 45 minutos as carteiras já tinham esgotado todas, mas eis senão quando encontro estas belezuras no tamanho 35 1/2:


É que foi meté-las no shopping bag e fazer imediatamente checkout, que só havia um par e se esperasse para ver os mais de 2000 artigos em saldo, alguém as papava de certeza. Sucesso!


Creio que o nosso amigo Barney o expressou melhor...

Photobucket

magazine deathmatch: WTF?!


Elle France Nov 2011 | Vogue US Oct 2010 @ Fashionista

Há momentos em que apenas as coloridas interjeições dos nossos amigos americanos conseguem traduzir uma reacção. E isto, meus caros, é um novo ponto baixo no panorama actual das revistas de moda.

Sim, estamos todos fartos de saber que as editoras internacionais mantêm uma pool de fotos e editoriais de moda que após se estrearem numa revista, vão rodando de país em país. Há capas e editoriais repetidos, e às vezes até a foto eliminada de um editorial pode ver a luz do dia como capa de revista noutro continente...

Isto, porém, é um caso inaudito. Resumindo: a Elle France de Novembro tem na capa uma foto praticamente igual (há diferenças mínimas, mas percebe-se que é do mesmo "rolo") à capa da Vogue americana de Outubro de 2010, com Carey Mulligan envergando um vestido Chanel da colecção Outono/Inverno 2010. Ora, a Elle pertence à editora Hachette Filipacchi, e a Vogue como todos sabemos pertence à Condé Nast. Como pode a mesma capa aparecer em duas editoras diferentes?

Segundo a Fashionista, poderá tratar-se de um caso em que os direitos de autor da foto ficaram na esfera do fotógrafo Peter Lindbergh e não passaram para a propriedade da editora Condé Nast. E após um "período de exclusividade", Lindbergh teria a possibilidade de vender a utilização da foto a outra revista...

Mas isto ainda assim é todo um leque de problemas.

#1: cá para mim alguém no departamento jurídico da Condé Nast fez asneira. Mesmo ficando o fotógrafo com os naturais e merecidos direitos de autor sobre as fotos, o contrato deveria prever um "período de exclusividade" e até uma cláusula limitando a venda a concorrentes directos como é o caso (embora o facto de serem países diferentes complique um pouco). Senhores da Condé Nast, se estiverem a ler isto e subitamente tiver aberto uma vaga no departamento jurídico, posso mudar-me para Nova York já amanhã ;-)

#2: de igual modo, eu diria que toda a redacção da Elle France meteu água como o Titanic... porque das duas uma: ou ninguém se apercebeu disto, ou se apercebeu e publicaram a capa na mesma. E nem sei qual das opções é pior. Pelos vistos devemos precisar mesmo da sabedoria das revistas de moda, porque a nossa memória é tão curta que já nem nos lembramos do que lemos há um ano.

Por estas e por outras é que praticamente deixei de comprar revistas.

E aliás, a foto é completamente errada para a linha editorial da Elle France...

light my fire


Vela perfumada 300g Tubereuse Rouge,€ 65 @ Fashion Clinic


O Verão pode ser muito bonito e tal, mas acender uma vela perfumada numa noite de Inverno é um prazer incomparável.

tantas vezes vai o cântaro à fonte


Confesso que nunca achei a menor graça à Zadig & Voltaire. Até um belo dia (leia-se: hoje, às 14:35 da tarde) em que passei em frente à loja e me apaixonei pela carteira Carla. Eu andava com alguma vontade de comprar uma carteira em tons de castanho e modelo simples, e apesar de não ser fã da moda das caveiras, o aplique é razoavelmente discreto, e o cabedal, oh, o cabedal é tão fofinho e maleável, e então aquela cor taupe é mesmo o que eu precisava, e o preço? Ah, o preço... Bom, toca a cruzar os dedos para que sobre uma nos saldos, pensamento positivo... e daí, pode ser que eu ainda ganhe hoje o Euromilhões.

loulou, la muse

Loulou de la Falaise, 1948-2011
Loulou fotografada por Ali Madhavi, usando jóias da sua colecção


Betty Catroux, Yves Saint Laurent e Loulou de la Falaise, abertura da primeira boutique YSL Rive Gauche em Londres, 1969






Loulou de la Falaise, musa da era dourada de Yves Saint Laurent, faleceu ontem em Paris aos 63 anos de idade. Modelo e amiga do criador, Loulou passou ela própria a integrar a marca YSL para a qual desenhava chapéus e bijutaria. O look icónico da bijutaria YSL, feito de dourados barrocos e pedras semipreciosas, muito deve a Loulou. Após a reforma de Yves Saint Laurent em 2002, Loulou lançou uma linha de acessórios sob o seu próprio nome. As ruas de Paris para sempre guardarão saudade do perfil aristocrático e cabelos ruivos de Loulou, que ao lado de Yves e da loira Betty Catroux criou, desfilou e viveu com uma intensidade irrepetível.

raindrops keep falling on my head


Hoje perdi uma boa oportunidade para estrear estas! Acho que vou passar a andar com elas na mala do carro. Mulher prevenida...

shut the front door!

@ STREETFSN

Brad Goresky, quem te mandou comprar uma satchel igual à minha?!

stuff patuxxa likes [trick or treat!]


Poster It's The Great Pumpkin, Charlie Brown! © Tom Whalen

"There are three things I have learned never to discuss with people:
religion, politics, and the Great Pumpkin"



Thriller de Michael Jackson, realizado por John Landis (versão completa).

Melhor. Videoclip. De Sempre.


Sleepy Hollow - A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça

O gótico americano por excelência filmado em toda a sua beleza sombria por Tim Burton.


O Conde Pátula

Ele descendia de uma longa linhagem de sanguinários patos vampiros.
Mas na última reencarnação algo correu mal...


Nosferatu, o Vampiro

Ah, o tempo em que os vampiros eram verdadeiramente assustadores e não cintilavam!


A Família Addams

Nunca ninguém foi tão assustadoramente feliz...

Luisa Casati fotografada por Man Ray

Se por cá fizessem costume parties de jeito vestia-me assim!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...