golden globes 2011: olivia wilde (the surprise)

Photobucket

[voz de Professor José Hermano Saraiva] Foi neste momento, foi no preciso momento em que vi esta imagem, que ultrapassei em definitivo a minha embirração pela Olivia Wilde.

E olhem que a minha embirração pela Olivia Wilde era um assunto muito sério. Conheci-a na série House M.D. onde interpreta(va?) a personagem Thirteen, que começou insossa e se foi tornando progressivamente mais irritante. Não entro em pormenores caso alguém tenha visionamentos em atraso, mas enfim... quanto mais os argumentistas desenvolviam a personagem, pior era.

Entretanto a moçoila começa a ser alardeada como the next best thing em tudo quanto é meio de comunicação. Toca a fazer reportagens em como ela vem de uma família de artistas e escritores e casou em segredo aos 19 anos com um italiano podre de bom que ainda por cima é filho de um príncipe. Mas aqui torna-se claro que esta mulher deve ter o melhor agente de Hollywood: consegue papéis de relevo em TRON: Legacy, com Jeff Bridges; The Next Three Days, com Russell Crowe; Cowboys & Aliens, com Daniel Craig e Harrison Ford; e Welcome to People, com Chris Pine. Ou seja: não lhe bastando o italiano podre de bom que ainda por cima é filho de um príncipe, aparentemente o objectivo da vida de Olivia Wilde era contracenar com todos os meus actores de cinema preferidos. Dá para perceber a minha irritação?!

Acontece que eu fui ver o TRON: Legacy no fim-de-semana e adorei o filme. OK, já estava à espera, não me desiludiu. Mas já ia preparada para que a personagem da Olivia Wilde fosse o elo mais fraco, o eye candy, o token female role. E saí muito bem impressionada. Até desenvolvi uma ligeira obsessão pelo corte de cabelo da personagem Quorra:

Photobucket

E entretanto a miúda chega-me aos Globos de Ouro nestes preparos, toda cintilante, a levantar os saiotes de tule para mostrar os assombrosos Christian Louboutin escondidos debaixo do vestido Marchesa.

Photobucket

E olhem que eu nem sou assim grande fã de Marchesa - acho que a marca tem uma reprovável tendência para vestidinhos delicodoces e bem-comportados -, mas este vestido é uma glória do tapete vermelho:

Photobucket

Photobucket

No meio de tantos brilhos, Olivia fez muito bem em evitar jóias e maquilhagens excessivas, apostando num smoky eye suave que realça admiravelmente os seus olhos verdes.


As fontes:
© Celebrity Paradise | © Celebutopia | © Getty Images | © Just Jared | © Wikifashion | © Wire Image | © Zimbio

8 comentários :

  1. A minha preferida!
    Estava linda! E adorei os sapatos!

    p.s. percebo a tua embirração com ela no House. Tb sofria do mesmo ;)

    ResponderEliminar
  2. acho que no caso dela foi todo o conjunto que brilhou e que lhe deu estilo e personalidade e não apenas o vestido, como em muitos casos.

    ResponderEliminar
  3. É este o meu top de top. É este o 'meu' eleito da noite de ontem. Quando os vi [ao vestido e aos Louboutin] soube desde logo, que não haveria outro como este. Sou uma fã incontrolável de Marchesa e fartei-me de rir com o teu texto [mais uma vez] onde disseste: "(...) para vestidinhos delicodoces e bem-comportados (...)" Demais!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Comigo Marchesa é oito ou oitenta, ou maravilha ou bocejo. Está visto que hoje estava em dia "sim" XD

    ResponderEliminar
  5. que vestido de princesa de sonho!!!!!! foi a melhor da noite sem duvida =P

    ResponderEliminar
  6. concordo plenamente.. e os sapatos dela MATAM-ME! xx

    www.coffeefashionmagazines.blogspot.com

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...