desintoCHICação


Ia eu no Alfa Pendular um dia destes quando calhei de levantar os olhos para os ecrãs de TV (que passam programação antiga da RTP) e deparei-me com esta pérola, desintochicação - que obviamente é um erro de escrita da palavra desintoxicação - naquele programa irritante em que o Diogo Infante nos tentava enfiar o Acordo Ortográfico pelas goelas abaixo. Achei hilariante porque é mais ou menos o que eu ando a tentar implementar em termos pessoais.

Não tenho armários a abarrotar, não estou na bancarrota, mas claramente já tenho mais do que preciso. Este facto, conjugado com a vaga sensação de tédio que tenho sentido quer relativamente à blogosfera, quer relativamente à imprensa de moda (já quase não compro revistas), levou-me a  decidir implementar alguma organização adicional nas minhas coisas. Aquela agendinha Moleskine que vos mostrei outro dia destina-se, principalmente, a anotar gastos e despesas; não vou parar a frio, mas limitar e programar as despesas. Não sou nem nunca serei uma minimalista, gosto de ter e usar  coisas bonitas, mas digamos que vou tentar fazer uns rombos valentes nos meus stocks de batons, sombras de olhos e body butters antes de comprar mais, e roupa e acessórios não deverão ser compras de impulso. Depois de dez anos de vida profissional e com algum trial and error, sei o que gosto e o que me fica bem, e consegui construir um bom guarda-roupa para (quase) todas as ocasiões. Talvez este ligeiro aborrecimento que sinto pela moda seja da estação que não aquece nem arrefece, talvez seja resultado do facto de já não sentir tanta necessidade de comprar (pois, a não ser que seja baton vermelho). Portanto vou transformar este ennui numa coisa positiva e, quem sabe, desencantar do fundo do armário alguns tesouros esquecidos ao mesmo tempo que poupo uns tostões. A ver vamos.

4 comentários :

  1. eu fiz algo parecido com a maquilhagem e não me arrependo nada! o desafio ainda n acabou mas tenho uma lista de produtos que quero comprar e definitivamente penso muito mais se valerá a pena, se será um bom investimento, etc :)

    bjo**

    http://makeupblah.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu no que toca a maquilhagem tento implementar as seguintes regras: (i) pensar se já tenho algum produto mais ou menos semelhante; (ii) e pensar se o uso/frequência que vou dar ao produto justifica o preço...

      Bjs,

      Eliminar
  2. Adoro este tipo de desafios! Vivemos numa sociedade de "lançamentos" e do "must have", onde expressões como "it-bag" se aplicam a carteiras de 4 dígitos feitas nos melhores materiais e que supostamente deveriam durar, pelo menos, meia vida. Esta cultura do efémero, pelo menos a mim, faz-me mal, e soube-me muito bem parar durante uns tempos e apreciar a versatilidade daquilo que já tenho! A verdade é que, com a brincadeira dum desafio de 6 meses sem compras de maquilhagem, poupei o suficiente para ir passar um fim de semana fora, e isso é muito mais recompensador e faz muito melhor ao espírito do que 7 ou 8 idas à Sephora!
    Identifico-me contigo no facto de dizeres que não sou nem nunca serei uma minimalista pois adoro coisas bonitas, mas sem dúvida que este tipo de desafios me ajudou a olhar de uma forma diferente para a fatia de euros que investia em beleza. (e peço desculpa pelo testamento...)
    Como te disse anteriormente, quero acompanhar esse desafio por aqui, e acho que seria interessante se nos mostrasse os tesourinhos desenterrados! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão de fundo é que passámos a viver numa sociedade onde tudo, desde electrodomésticos a peças de roupa, passou a ter um "prazo de validade" quando antes podia durar uma vida inteira! Daí criarem em nós esse desejo de ter e de consumir, contra o qual às vezes temos de lutar. Vamos a ver no que isto dá, vamos a ver :D

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...