maré vermelha (ou, uma experiência no mínimo curiosa com a coloração Garnier Olia)


O disclaimer começa pelo seguinte: eu sou uma das pessoas mais incompetentes que conheço em matéria de cabelos. Qualquer coisa que implique mais que lavagem, amaciador e cinco minutos de secador ultrapassa a minha ciência. 

A verdade é que fui abençoada com um cabelo forte, liso e abundante que em criança era de um preto asa-de-corvo tão reluzente que um dia até perguntaram à minha Mãe se o meu pai era asiático! Com o tempo os reflexos passaram para castanho escuro mas continuou sempre liso, impreterivelmente liso, e sempre a crescer a uma velocidade estonteante. Como sou baixinha e nunca tive paciência nem habilidade para perder tempo com secagens e escovas, sempre usei cortes médios sem nunca chegar aos ombros. É que além disto tudo sofro de oleosidade portanto a "juba" não aguenta mais de 48 horas sem lavagem.

Por volta dos 18 anos (!) apareceram-me os primeiros cabelos brancos e como fui desenvolvendo umas enormes madeixas brancas à frente, comecei a fazer coloração e aos poucos aproveitei para "descer" a cor em alguns tons para um castanho / vermelho / acobreado. Raras vezes experimentei coloração em casa devido à minha total, repito, total incompetência para fazer coisas mais complicadas ao cabelo. 

A minha Mãe, pelo contrário, é uma autodidacta que faz de tudo, desde pôr rolos a pintar em casa, com o maior à-vontade. Desde que a L'Oreal lançou a tinta de cabelo Inoa sem amoníaco que ela não usa outra coisa no cabeleireiro, e quando a Garnier lançou a Olia ela experimentou, gostou imenso e usa regularmente. Tudo isto vem a propósito, porque no início do mês eu estava já com umas raízes descomunais e a precisar mesmo de fazer coloração. Mas eu ainda vou fazer uma semana de praia intensiva, portanto fazia muito mais sentido ir ao cabeleireiro fazer o corte e coloração em Setembro, depois de voltar. Disse-me a minha Mãe, "porque é que não pintas com Olia que eu ajudo-te?" e eu lá me decidi a fazer a experiência.

A coisa começou esquisita logo na altura de escolher a cor. É que a Olia só tem dois avermelhados na gama e nenhum dos dois era muito próximo da minha cor. Eu não sou especialista na coisa, mas lembro-me vagamente de ler que os vermelhos são as cores mais difíceis de estabilizar, por isso desconfio que o facto de ter a base em óleo e sem amoníaco limita a gama de vermelhos que conseguem fazer em Olia. Anyway, lá escolhi a cor 4.6 Castanho Avermelhado depois de me certificar que a mesma era compatível com a minha cor base.

Com a ajuda da Mommy lá apliquei a coloração. O sistema de aplicação é relativamente simples, a tinta não escorre e realmente não cheira a nada. Na verdade o cheiro do amoníaco nunca me incomodou, por isso esse ponto para mim é um bocado indiferente. Para quem nunca aplicou coloração vermelha, ficam desde já avisadas que a coisa pode parecer um bocado estranha: a tinta começa rosa salmão e desenvolve até ser uma espécie de laranja radioactivo, e se não têm cuidado vai parecer que desmembraram um cadáver na casa de banho. Como no cabeleireiro a minha coloração passa exactamente pelo mesmo processo, pareceu-me que estava a ir no bom sentido. Passado o tempo regulamentar lavei tudo e até gostei do resultado: o cabelo fica muito macio com esta coloração. O tom era um pouco diferente do que eu tinha, o meu era mais acobreado e este era mais sangue-de-boi, mas tirando isso nada a opor.

A história fica verdadeiramente estranha nos dias seguintes. Com a minha cor é normal o champô sair um bocado cor-de-rosa na lavagem a seguir à aplicação. E com efeito saiu tanto que tive de pôr a toalha para lavar logo a seguir porque a mesma ficou toda manchada de rosa. Agora, o estranho é que na lavagem seguinte voltou a sair rosa. E na seguinte. And so on. O resultado é que depois de três lavagens já se notava que eu tinha as raízes de uma cor ligeiramente diferente do resto do cabelo; porque a verdade é que o cabelo que já tinha sido pintado quase que voltou à cor antiga, enquanto o cabelo da raiz que levou coloração pela primeira vez está muito mais próximo da cor inicial do Olia. A coisa não é dramática nem é assim tão visível (excepto para mim), mas não consigo perceber se terá sido algum passo da aplicação, ou se por qualquer razão este tipo de coloração não funciona no meu cabelo.

Tendo em conta que a minha Mãe usa Olia e está satisfeitíssima, parece-me que isto é realmente um daqueles casos em o produto tem desempenhos diferentes em cabelos e com cores diferentes... Moral da história: da próxima vez que tentar fazer coloração em casa vou usar Nutrisse, que ainda por cima tem cores muito mais próximas daquela que eu queria.

pai skincare [o início de uma bela amizade]

Andei tanto tempo para escrever esta entrada que entretanto já terminei o Camellia & Rose Gentle Hydrating Cleanser que aqui vêem! Não, não estou em férias e sim (ainda) atolada em trabalho, mas esta entrada estava prometida à Mia do Make Down! Já conhecia a Pai Skincare há algum tempo, mas desde que a marca passou a ser vendida na Skinlife que comecei a prestar-lhe mais atenção e tenho a dizer que estou bastante impressionada com tudo o que experimentei até agora!

Começando pelo princípio: a Pai Skincare é uma marca de cosmética independente fundada em 2007 pela inglesa Sarah Brown. Sarah era executiva de topo numa multinacional e sofria de uma alergia cutânea persistente que os médicos insistiam em tratar com doses elevadas de anti-histamínicos. Um belo dia Sarah perdeu a paciência e resolveu investigar por conta própria todos os componentes de todos os produtos que aplicava na pele, para tentar descobrir factores comuns que pudessem despoletar as suas alergias. Assim se iniciou uma viagem que levou Sarah a largar o emprego, fazer formação em cosmética e a lançar em 2007 a Pai Skincare, uma linha de cuidados para a pele sensível que privilegia os ingredientes naturais e evita a utilização de grande número de ingredientes químicos e sintéticos.

A Pai Skincare tem várias certificações orgânicas e uma ética empresarial bem definida, com todos os produtos a serem fabricados no Reino Unido. Não só os produtos são vencedores de vários prémios e recomendados regularmente por bloggers e editoras de beleza, mas também a própria Sarah Brown recebeu prémios de empreendedorismo pela sua iniciativa e visão na criação da Pai Skincare.



Aqui podem conhecer Sarah num Q&A feito em colaboração com a loja BeautyBay.com:



Mas deixando a conversa fiada: e os produtos? Bem, os três que vêem ali em cima são os que experimentei até agora: o Camellia & Rose Gentle Hydrating Cleanser, o Echium & Argan Gentle Eye Cream e o Rosehip BioRegenerate Oil.

O Camellia & Rose Gentle Hydrating Cleanser é um dos melhores cremes de limpeza que já usei. É suave e leve, bom para aplicar de manhã ou à noite, tem um cheirinho maravilhoso e deixa a pele limpa e nutrida. Ao contrário de alguns produtos deste género que vêm em boiões muito pouco práticos, este vem numa daquelas embalagens em vácuo onde o produto sobe à medida que vamos gastando. Eu abri a embalagem quando terminou para ver se tinha algum resquício e estava praticamente limpo! Existe em embalagem de 100ml por € 32 ou em embalagem de 200ml por € 45. Com cada embalagem vem um paninho de massagem para remover os resquícios de creme, em algodão orgânico não branqueado.

O Echium & Argan Gentle Eye Cream é um creme de olhos hidratante e calmante, muito agradável de usar e pelos vistos tão popular que neste momento está esgotado na loja online! Como sofro de rinite alérgica e tenho olheiras arroxeadas ou inchadas de forma quase crónica, posso dizer que este creme tem aliviado um pouco estes sintomas. Custa € 32 por embalagem de 10ml.

Por fim, o Rosehip Bioregenerate Oil é o produto-estrela da Pai e também a minha aquisição mais recente entre os que estou a usar. O ingrediente principal, como o nome indica, é óleo de rosa-canina ou rosa-mosqueta, extraído dos frutos e sementes da planta. Tem um elevado teor de vitamina A, carotenóides, Ómegas 3, 6, 7 e 9, ácido gama-linoleico. Estes ingredientes têm grande potencial para hidratar e regenerar a pele. Custa € 25 por frasco de 30ml. Aconteceu-me algo muito curioso com este produto: no dia em que comecei a usá-lo sofria de pequenas irritações na zona do queixo devido à depilação com cera uns dias antes. São umas borbulhinhas terríveis vermelhas e dolorosas que demoram imenso tempo a sarar. Já tinha experimentado várias coisas e a irritação continuava! E logo que apliquei o Rosehip BioRegenerate Oil aconteceu o inesperado: não só senti uma sensação de alívio e conforto quase imediatos, como no dia seguinte as vermelhidões quase tinham desaparecido e em dois ou três dias tudo sarou! Creio que nunca me aconteceu perceber tão depressa que um produto resulta mesmo! E tal como dizia o Humphrey Bogart no final do Casablanca, disse logo para os meus botões: "Isto é o princípio de uma bela amizade..."


Tudo o que tenho visto até agora da Pai Skincare só me traz vibrações positivas. Recomendo vivamente que sigam o Facebook da marca, onde podem acompanhar todas as promoções e notícias. Podem inclusive fazer perguntas que eles têm o serviço mais rápido e amistoso que já vi! E para mais fazem promoções mesmo interessantes: por exemplo, eu comprei o Hydrating Cleanser na loja online da marca (que envia grátis para Portugal) porque apanhei uma promoção em que o creme de olhos era oferta! As encomendas demoram cerca de uma semana a chegar e vêm muito bem embaladas, até têm direito a um saquinho de pano! Ainda na semana passada fizeram uma promoção amorosa a comemorar o National Sister Day em que quem comprasse um Starter Kit no valor de € 90 podia nomear a irmã para receber outro totalmente grátis.

Portanto e para resumir a coisa:

#1: Uma empresa independente liderada por uma mulher que sabe o que quer e sabe o que faz;

#2: Produtos que resultam, a preços muito razoáveis, com certificação orgânica;

#3: Um serviço ao cliente tão fantástico que é quase de ir às lágrimas.

A beautiful friendship, indeed.


Não deixem de passar na Skinlife se puderem, para conhecer esta marca!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...