desaparecidos em combate #14: ui, tantos!


E no espaço de cerca de um mês mais oito produtos se finaram, o que algo acima da média habitual. Para mais conto que mais dois ou três estão prestes a terminar, pelo que em breve teremos nova entrada desta rubrica. Ultimamente tenho tentado terminar alguns produtos que ficaram meio esquecidos na prateleira, o que talvez explique isto andar tão animado.

O Vinagre de Framboesa da Yves Rocher é um produto que se aplica depois da lavagem do cabelo, com o intuito de potenciar o brilho. Honestamente não senti resultados visíveis neste produto, pelo que não pretendo recomprar.

Já o duo de champô e amaciador Lemon + Sage veio para casa quando a Sephora descontinuou a Bliss e fez saldos. Nem o champô nem o amaciador me impressionaram, e aliás achei o champô daqueles que "lavam demais" e deixam o cabelo meio rebelde e difícil de trabalhar. Acabei por usá-los no ginásio e mesmo assim custou bastante a acabar os dois...

Se no sector dos cabelos temos duas desilusões, no sector unhas temos dois favoritos de sempre. Em primeiro lugar o dissolvente de verniz da Ecrinal, sem acetona nem parabenos, que se porta muito bem na remoção de qualquer tipo de verniz. Em segundo lugar o spray secante Mavadry da Mavala, que eu uso há anos.


No sector rosto temos mais quatro produtos terminados este mês. O Gel de Limpeza Tri-Activo da Vichy é um produto do qual já falei e que inicialmente me agradou bastante. Porém no Inverno de 2012-2013 a minha pele ficou mais sensível e deixei de conseguir usar o produto no rosto, devido aos grãos exfoliantes na composição do mesmo. No problem! Usei o resto no pescoço, ombros e decote.

O Fluide Dermo-Nettoyant Apaisant da linha Roséliane da Uriage veio de oferta com qualquer coisa que já não me recorda de todo. Como não sou grande fã de leites de limpeza deixei-o de lado uns valentes meses, até que me deu esta fúria de limpezas de Primavera e resolvi gastar a metade que restava na embalagem. Apesar das instruções dizerem que não precisa de passar água, eu retirava-o sempre com um paninho de limpeza húmido porque gosto da sensação. É um produto suave e agradável de usar, especialmente pela manhã.

A Eau de Beauté da Caudalie dispensa apresentações; este é o frasquinho que guardava na gaveta da secretária para refrescar no escritório. Então nestes dias de calor, é um mimo.

Finalmente, o tónico Source de Rose da By Terry também veio dos saldos da Sephora quando descontinuaram a marca. Tinha-o deixado a cerca de 2/3 e quando o voltei a usar, depois de ter terminado o meu tónico da Pai Skincare, fiquei com a sensação que me provocava vermelhidão. Após encontrar a composição do produto na internet e falar com a Sara do Make Down, concluímos que o problema eram provavelmente os filtros UV que se tinham degradado (e não, ninguém percebe a utilidade de colocar um SPF 15 num tónico, mas whatever). E como isto continuava a cheirar a rosas que é um mimo, usei o resto do tónico como splash corporal depois do banho e pronto. Digamos que foi uma aplicação da chamada lei da conversação das massas de Lavoisier: nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.

6 comentários :

  1. Também ando numa de terminar coisas, dentro do possível que por vezes dá-me a neura e farto-me das coisas e ficam num canto. Não está fácil, mas acho que já arrumei uns dinossauros que andavam por ali há meses!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim o que acontece muito é que se acabam em grupinhos: já tenho mais uma máscara da Pai Skincare terminada, outra da Boots quase no fim e idem um creme de olhos e outro de mãos também da Pai!

      Eliminar
  2. Eu estou na mesma luta, como se tem verificado nos posts mensais de produtos acabados. Claro que daqui a um ou dois meses acaba-se-me a frequência de posts carregadinhos de finados, mas para já está a ser uma maravilha: disciplinar-me para usar os primers mais antigos, os cremes de corpo abertos, os mil e um produtos de cabelos, as amostras (antes que se degradem), as máscaras de rosto e de pestanas sem abrir outras, etc., tem sido um desafio muito compensador. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu nem conto as amostras... pelo menos no sector das máscaras e rosto a coisa corre bem, mas tenho um stock obsceno de produtos capilares!

      Eliminar
  3. :) Eu acompanho-vos. Trouxe tudo o que precisava e aqui nada de trocar ou experimentar outra coisa. É para acabar produtos! :D

    Já houve By Terry na Sephora em Portugal?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim! Não existia em todas, mas pelo menos no Corte Inglês de Lisboa e no Colombo lembro-me que havia By Terry. Foi descontinuada há coisa de dois anos...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...