Guerlain Un Soir à l’Opéra | caros, isto assim não dá

As colecções de Natal são lindas de ver, mas normalmente não me atraem assim muito. Há algo de repetitivo nos dourados e vermelhos que vemos todos os anos. Ainda assim, às vezes surgem produtos únicos que merecem abrir a carteira. 

A colecção da Guerlain este ano está especialmente bonita. A paleta de sombras e blush Petrouchka viria morar comigo não fosse eu ser já proprietária da Liu (de há dois anos), que é bastante semelhante. Mas apaixonei-me pelo Rouge G #820 Parade mal vi os primeiros swatches na internet, por isso aguardava a chegada da colecção para comprovar se, ao vivo, era o vermelho dos meus sonhos.

E toda contente ontem fui ao C.C. Vasco da Gama fazer a ronda das perfumarias.

Primeira paragem: Douglas. Os únicos que tinham o tester do batom. Foi amor à segunda vista, como tinha sido à primeira. Pedi o batom. Ah, não tinham. Disseram-me textualmente isto: que a Guerlain "decidiu que um país na Europa não ia receber a colecção toda e esse país é Portugal". WTF! Ah, talvez no El Corte Inglès recebam algumas paletas ou batons, dizem.

Segunda paragem: Perfumes & Cia. O melhor atendimento de todos. Não tinham sequer o tester do batom, mas ofereceram-se para tentar pedir à sede. Ligaram-me hoje a dizer que, conforme informação da conselheira Guerlain que lá esteve hoje, não enviaram o batom para Portugal e paletas, pouquíssimas.

Terceira paragem: Sephora. Aqui puseram o tester do #27 Gilda (um batom da linha permanente) no expositor para não ficar vazio, e em consequência estive cinco minutos a discutir com a funcionária que me queria convencer que o #27 é que era o batom da colecção apesar de termos aberto uma embalagem e ser óbvio que não tinha a embalagem vermelha do #820. Acho que tinham a paleta, já nem sei bem.

Cheguei a casa, abri a loja online da espanhola Perfumerías Primor e constatei que tinham a colecção toda disponível e mais, que o diacho do batom estava a € 29,95 em vez dos quarenta e tal que habitualmente custa por cá. E porque sim, depois de alguma indecisão e confiando na opinião da minha querida C&C, lá me aventurei e comprei também uma Lancôme Grandiôse que está a uns míseros € 22,40. Y viva España, y los Reyes, y ¡Hola!

E isto passou-se. Informem-me só por favor, existe alguma troika da maquilhagem que resolveu racionar o que as portuguesas têm ou não direito a comprar?! 




16 comentários :

  1. Eu encantei-me com q caixa dos Metéorites. Mas não consigo gostar do efeito na pele, não vale a pena. :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, aquilo ama-se ou odeia-se. E é conforme as cores que vão editando...

      Eliminar
  2. A Primor está com descontos extra por ser a Black Friday e o Baton da Guerlain ainda fica mais barato q o preço marcado.
    Tive a agradavel surpresa de uma redução de 12€ além do preço já rebaixado na compra da Paleta Petruschka.E uma Grandiose por 17€.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora que boa notícia! Isso sim são compras :D

      Eliminar
  3. Ó meu deus, o que foste mostrar! Já fiquei com os olhos na embalagem dos Metéorites!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não experimentei os Metéorites, tento sempre a custo controlar o meu amor por caixinhas bonitas!

      Eliminar
  4. P.S. O batom parece-me, realmente, lindíssimo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O batom é lindíssimo, consegui experimentá-lo na Douglas. Um daqueles vermelhos intemporais.

      Eliminar
  5. Infelizmente esta história já é velha. :-(
    As marcas ou acham que isto Portugal e Espanha é tudo a mesma coisa e que somos todas morenas e gostamos todas do mesmo. Ou então acham que Portugal já faz parte do interior de África, tipo deserto do Sahara, que aqui se calhar só usamos vaselina como os mais recentes anúncios da Vasenol nos dizem para fazer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito estranho tudo isto. Quer dizer, a Chanel faz um corner no Corte Inglès a vender os perfumes Les Exclusifs que começam a € 130 e a Guerlain não manda para cá uma porcaria de um batom vermelho. Eu bem sei que nesses sítios a Chanel e outras que tais vendem 90% aos turistas e 10% ao português, mas enfim, há aqui pessoas que não percebem as leis da oferta e da procura!

      Eliminar
    2. Eu gosto é quando quero um tom de base que não existe cá (sou tipo fantasminha) e me dizem "Sabe, não se vende..." E eu penso cá pra mim "Pois não ó inteligência! Não se pode vender aquilo que não está disponível!!!" E depois ando eu a comprar as bases online para ter acesso ao meu tom.

      Eliminar
    3. Tenho muitas amigas com esse problema! Eu própria que sou um tom bastante intermédio, tive de comprar em Paris a minha cor do Les Beiges de Chanel que é o #20 e não se encontra à venda cá, saltam do #10 para o #30 porque teimam em vender aquilo como pó bronzeador.

      Eliminar
    4. Pois, é mais ou menos isso. A minha cor costuma ser sempre o tom abaixo do mais claro que se vende cá :-)
      Estive estas férias de verão na Grécia e achei um piadão porque lá têm os tons mais claros todos e eu achei-os até mais morenos que nós portugueses. Enfim...

      Eliminar
  6. Eu consegui a Grandiose por 17€!! :D
    Essa perfumaria vai levar-me á falência!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei bem o que isso é, hoje encomendei produtos Milani em "leve 3 pague 2" :D

      Eliminar
  7. O frasco do perfume é lindissimo


    tarasemanias.pt

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...