desaparecidos em combate #17: a (mui extensa) edição de fim de ano


Começamos sem demora, por mais um produto que foi uma desilusão: o desmaquilhante Ultra Bland da Lush. Convenhamos: actualmente estou rendida aos bálsamos desmaquilhantes, mas isto é quase impossível de retirar da cara em condições, o que o torna um no no para a minha pele (ainda) atreita a imperfeições. Rançou e foi para o lixo, fim da história.

Muito diferente é o caso do Take the Day Off Cleansing Balm da Clinique. É a segunda embalagem que gasto e tive a sorte de comprar ambas em saldo, e ainda antes da blogger Caroline Hirons dar o seu selo de aprovação a este bálsamo. Não tem cheirinho bom nem embalagem XPTO como alguns produtos mais charmosos, mas é um básico totalmente desprovido de ingredientes que possam causar reacções alérgicas, indicado mesmo para peles sensíveis e/ou acneicas. Retira-se muito bem com água e/ou um paninho desmaquilhante. Adoro. Mas faço notar que a Camomile Sumptuous Cleansing Butter da The Body Shop é muito parecida com isto e bem mais barata!

Terminei ainda a enésima embalagem de água micelar Sensibio H20 da Bioderma. Procurem estas embalagens com o novo doseador. Vão mudar a vossa vida. E o meu segundo Rosehip Bioregenerate Oil da Pai Skincare. No capítulo óleos temos ainda o óleo pré-desmaquilhante Neroli Firming Lift & Hydrate Facial Oil da marca Una Brennan. Este óleo e o seu "mano" Rose Hydrate foram concebidos para servir de primeiro passo numa rotina de double cleanse: aplica-se, massaja-se, retira-se com água morna e um paninho desmaquilhante, e aplica-se um cleanser em seguida. É um produto muito agradável de usar mas a embalagem de 30ml acaba por durar pouco tendo em conta as instruções de utilização. Reservei-o para ocasiões especiais e apesar de gostar muito, não creio que volte a recomprar.

Segue-se uma novidade, o tónico Keracnyl da Ducray. Nas minhas buscas por um exfoliante em ácido com preço simpático e sem ingredientes irritantes, dei com este produto da linha para peles oleosas e com imperfeições da Ducray. Tem ácidos glicólico, salicílico e láctico; não tem álcool ou outros irritantes; e inclui ainda hamamélis para acalmar. Tudo isto por cerca de € 12 por 200ml. Um achado. Gostei imenso e voltarei a recomprar. É suficientemente suave para usar diariamente.

E depois da limpeza, a hidratação. Terminei um dos melhores cremes de olhos que já usei, o Time Filler Eyes da Filorga (e sobre o qual eu já deveria ter escrito não fosse meter-se a loucura do fim de ano, mas deixo-vos a apreciação da C&C). Gostei mesmo deste creme e voltaria a comprá-lo, embora nunca em terras portuguesas porque a Filorga leva com um agravamento de preços na ordem dos 30% por cá. Felizmente o meu grande problema na zona periocular é o arroxeado das minhas eternas olheiras de sinusite, e rugas ainda são pouquinhas, pouquinhas. Mas honestamente senti que essas pouquinhas rugas de expressão se atenuaram ao usar o Time Filler Eyes.

No sector hidratantes de rosto, terminei mais um Geranium & Thistle Rebalancing Day Cream (e sim, a embalagem nova permite mesmo usar o produto até à última gota) e ainda o Crème Fraiche de Beauté Light da Nuxe. Achei este último fraquito, mas para hidratante de Verão safa-se. 


Caso raro, terminei um perfume: o Azurée Soleil da Estée Lauder, o meu perfume de praia por eleição (que tecnicamente está descontinuado, mas na verdade reencarnou no Bronze Goddess editado todos os anos). E terminei e recomprei uma Mavapen Huile Nourrissante pour Cuticules, que trago sempre na carteira. Isto é uma verdadeira manicure in a pen, hidrata as cutículas sem sujar as mãos e deixa a manicure imediatamente mais cuidada. 

Com muita pena minha, pela primeira vez na vida tive de atirar fora um pincel. Este pincel de base da Armani foi o meu primeiro pincel "de luxo", comprado em conjunto com a base Luminous Silk há uns valentes anos, logo que a Armani abriu no El Corte Inglés. A base já lá vai, e o pincel faleceu uma morte lenta e triste. A cola da base enfraqueceu e transformou-se numa espécie de gosma agarrada às cerdas do pincel até que se tornou impossível usá-lo. Desgosto! Em comparação o meu primeiro conjunto de pincéis foi um kit de minis da MAC (que supostamente não são tão bons como os da linha permanente) comprado em 2005 e continuam todos impecáveis. Shame on you, Armani.

Entretanto terminei ainda um kit de viagem da linha Ibuki da Shiseido, que tinha a uso em casa dos pais. Opinião unânime: não gostei de nada. Nem do hidratante, nem do tónico nem da espuma de limpeza. Adiante.

Finalmente terminei o meu amado Hydra Life BB Eye Creme Défatigant Sublimateur Beauté du Regard da Dior, que já mencionei várias vezes. Gosto tanto que recomprei nos saldos do Verão e não me canso de cantar as maravilhas deste corrector anti-olheiras.

No sector maquilhagem temos uma máscara de pestanas Masterpiece da Max Factor, um lápis delineador de lábios da Sephora, e o pó fixante Invisible Powder da Kiko. Gosto muito deste pó e voltaria a comprá-lo. Não fica atrás do HD da Make Up Forever, por uma fracção do preço.


Uma última leva de cuidados de rosto e estamos quase lá. Em primeiro lugar o All In One Snail Repair Cream da marca coreana Mizon. A minha primeira experiência com a Mizon não podia ser melhor. Adorei este hidratante, leve mas competente, e fiquei com imensa vontade de experimentar outras coisas da marca (podem saber mais da Mizon com a C&C, que comprou um valente stock da marca e certamente terá muito a dizer em dias vindouros).

Em seguida uma oferta muito simpática: o Sleep Recover Baume Anti-Fatigue Nuit da Filorga foi-me oferecido pela C&C, que não ficou de todo impressionada com ele. Sucede que nós duas na Filorga somos uma espécie de antítese uma da outra (o que não é de admirar pois temos peles de características bem diferentes, a minha é oleosa no Verão e mista o resto do ano). Eu dei-me muito bem com o Sleep Recover e avanço dizer que ele faz mesmo o que diz na embalagem (porém não esperem milagres, que nada substitui uma boa noite de sono). Agora a verdade é que gostei dele exactamente porque de "bálsamo" não tem nada, a sua textura é tal e qual a de um hidratante normal, e eu usava-o à noite com um sérum por baixo e um óleo por cima...

Da Skinceuticals terminei o CE Ferulic do qual vos falei já, e ainda o protector solar Ultra Facial Defense SPF 50+. Gostei muito deste último, é um protector perfeito para o dia a dia na cidade. Não deixa efeito esbranquiçado, não cola, não fica oleoso e é uma óptima base para a maquilhagem.

No sector máscaras, a Masque Purifiant Doux da Nuxe faz jus ao seu nome e é uma máscara à base de argila que mesmo as peles sensíveis podem usar. Nunca seca nem repuxa, e deixa a pele muito suave e purificada. Adorei também a Glycolactic Radiance Renewal Mask da REN, uma máscara exfoliante à base de ácidos que tem um cheirinho maravilhoso a citrinos e deixa a pele renovada e iluminada sem me provocar qualquer tipo de irritação.

No Verão (sim, por isso é que a lista de hoje é tão longa) usei o programa de "tratamento de choque" Endocare Ampolas para tentar acelerar a cicatrização de uma erupção de acne que me apareceu mesmo antes de uma festa de casamento na família. Gostei das ampolas mas honestamente não sei dizer se me ajudaram mesmo na cicatrização. Ao menos nas fotos do casamento não se vê nada; mas pode ser do corrector!

E finalmente, o último produto acabado de 2014: o Neroli Firming Daily Brightening Cleanser da Una Brennan. Ao contrário do óleo da mesma linha de que vos falei acima, este produto é de recomprar e na verdade já estou a usar a segunda embalagem. Apesar do meu recente amor por produtos de limpeza em bálsamo, continuo a gostar de lavar a cara com água de manhã, e este cleanser é suave e não agressivo para a pele.

Obrigada por me lerem até ao fim; para o ano há mais!

14 comentários :

  1. Que nervos, comentei no telefone e como fiquei sem perceber se a coisa funcionou ou não, eis-me de novo. Dizia que adoro estas publicações sobre produtos acabados, em jeito de apreciações-expresso. E que agradecia as múltiplas referências lá à chafarica. <3
    Acrescentava ainda que, graças à nossa condição antitética, julgo que adorarias o Sleep And Peel, que eu teimosamente acabei, mas contrariada. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente apareceu só este, ainda que em duplicado (também me acontece imenso ao comentar no teu blog, ao ponto de fazer Ctrl+C para acautelar ter de escrever o texto duas vezes). Quanto às referências à tua chafarica, eu cito sempre as minhas fontes XD e como temos gostos ou parecidos ou inversos (e tens mais paciência para escrever que eu) continuarás a ser sobejamente citada :D

      Já estive muito tentada quanto ao Sleep and Peel, mas reparei que nos ingredientes o mesmo contém "nicotinamide" que é outro nome do "niacinamide" ao qual concluí ser alérgica, o que me faz recear comprá-lo! Se ao menos dessem amostras...

      Eliminar
    2. Ai a tal coisa...!! :\
      De facto, temos gostos similares e necessidades opostas. :D

      Eliminar
  2. Eu também gosto muito dos produtos da Filorga e adoro o bb de olhos da Dior que mal acabe o que tenho a uso voltarei a recomprar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até agora gosto de tudo o que usei da Filorga! É uma marca que vale mesmo a pena nas parafarmácias francesas :D

      Eliminar
  3. Vou meter esse tónico na lista de compras futuras, obrigada! Também odiei essa linha Ibuki, deixou-me a pele tão desconfortável e a repuxar. Questão: também notas que o óleo da Pai te deixa alaranjada? Se calhar uso demais, mas juro que a mim me deixa durante um bom bocado.

    Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha nunca reparei que o óleo da Pai tivesse esse efeito, mas realmente ele tem uma cor alaranjada profunda. Eu tenho a pele com tom médio e subtom amarelado, pode ser por isso que em mim não noto!

      Eliminar
  4. Após o bálsamo (da Clinique ou da TBS) lava o rosto com outro produto? Tenho a pele com tendência a imperfeições (leia-se borbulhas), e temo que sem esse passo a minha pele se transforme para pior. Gostava muito de experimentar, mas tenho essa dúvida.

    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana! Este bálsamo (e o da Body Shop também) transforma-se num leite quando é adicionada água, e retira-se facilmente com um paninho suave. Eu às vezes não aplico nada a seguir e passo ao tónico e hidratante; às vezes uso o gel de limpeza suave da Una Brennan que também mencionei, para fazer uma última passagem e certificar-me que retirei tudo. Espero que ajude!

      Eliminar
  5. Olá onde compra os produtos da Una Brennan? Tanto a Boots como a Kitchen não têm todos... obrigada Paula Tavares

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Eu comprei os meus na Kitchen. Infelizmente não conheço outra loja que venda, e no UK sei que são exclusivos do Boots. Mas se estiver interessada num produto em particular pergunte na Kitchen, talvez seja possível encomendar :D

      Eliminar
  6. Cara Patuxxa,

    A descrição das suas experiências com os vários produtos são sempre interessantes, independentemente de sempre ou não plicáveis a todas nós. Aliás, acho honesto de sua parte referir, sempre, o seu tipo de pele.
    A razão do meu comentário neste seu post é que, há uns tempos ao "navegar" em busca de comparações com os produtos "Bioderma" descobri, também num blog, a experiência de quem, por indicação de uma amiga, tinha feito um teste com o desmaquilhante e, verificou que, afinal não era tão bom como o "pintavam". Simplesmente, limpou o rosto com um outro desmaquilhante, depois do uso do "Bioderma" e... o algodão (não engana) e veio bem sujinho!

    Eu, que também andava na onda desta gama (influências da "rede"), ao dirigir-me à farmácia onde habitualmente compro os meus produtos, comentei com a funcionária o "assunto Bioderma" ao que ela, sorrindo, indicou-me "quer experimentar a gama Eucerin?"
    (é claro que estou a referir-me a produtos dentro dos mesmo preço)

    Experimentei e... estou rendida!

    ÓTIMO 2015!

    Helena V.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Helena! Eu refiro sempre o meu tipo de pele porque sei por experiência própria que nem todas reagem da mesma forma aos activos. Uso o Bioderma há muito tempo, desde que um dermatologista mo receitou depois de um caso de varicela em adulta; mas a verdade é que ele dizia-me para SÓ limpar a cara com Bioderma e eu fazia um pouquinho de batota, umas duas vezes por semana tinha de lavar a cara com água! Agora uso esta e outras águas micelares mas sempre como primeiro passo numa rotina de limpeza. Ainda hei-de experimentar o Eucerin também :D Bom Ano!!!

      Eliminar
  7. Obrigada pela partilha! Estas pequenas reviews dão imenso jeito. Também adoro a mavala pen, é ideal para andar na mala e mantém as cutículas hidratadas, nesta altura então e um must!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...