"resting bitchface", ou mais um devaneio da sociedade virtual

O jornal online Observador menciona hoje, citando uma notícia do tablóide inglês Daily Mail, o caso de uma senhora inglesa que deixou de sorrir aos 10 anos de idade "para não ter rugas". Aos 50 anos, Tess Christian diz que graças à sua estratégia evitou desenvolver rugas sem gastar dinheiro em cremes ou Botox. A senhora tem sem dúvida uma pele bonita, mas não deixo de pensar que se calhar isto é ir um bocadinho longe demais. Assim tipo querer ir de Sta. Apolónia a Lisboa Oriente e acabar em Coimbra B.

A ser verdade a história, conclui-se que Tess Christian foi afinal a inventora de um dos "fenómenos" dos nossos tempos: a resting bitchface. Eu explico. Sem dúvida que já repararam que através das redes sociais se propagam manias ou expressões, muitas delas relacionadas com auto-imagem e quase todas incidindo sobre temas absolutamente triviais que de súbito algumas pessoas desatam a dramatizar como se fosse o fim do mundo. Aqui há uns tempos foi a mania do thigh gap, à qual me abstenho de dar mais tempo de antena porque denota uma preocupação muito perigosa com magreza excessiva. De há uns tempos para cá é a resting bitchface. Para usar outra expressão das redes sociais, tudo isto se resume a first world problems de pessoas que passam demasiado tempo a preocupar-se com coisas ridículas.

O que é afinal a resting bitchface? Segundo o Urban Dictionary, trata-se de «a person, usually a girl, who naturally looks mean when her face is expressionless, without meaning to».

Atentemos desde logo no fragmento «usually a girl». A sociedade ainda quer as mulheres afáveis e sorridentes. Algo está errado com uma mulher que não sorri. Porque é que ela não sorri? Ela não quer agradar? Porque todas as mulheres deviam querer agradar aos outros, certo?

Pois, se calhar não. Deve ser por isso que entre as figuras públicas identificadas como "vítimas" de resting bitchface se conta desde logo a inigualável Anna Wintour. O seu rosto impassivo na primeira fila dos desfiles de moda inspira medo e terror no coração de qualquer designer. Esta é a mulher a quem certa vez chamaram nuclear Wintour (nuclear winter, estão a ver?) portanto tenho uma pequeníssima dúvida sobre a intencionalidade desta bitchface. E já agora, Anna Wintour está-se nas tintas para os vossos rótulos.


Outra "vítima" é Victoria Beckham que realmente tem uma grande tendência para surgir nas fotos como se estivesse a torcer o nariz a qualquer coisa. Eu tenho o livro dela That Extra Half an Inch e devo dizer que fiquei surpreendida com o bom humor do texto (ainda que ande por ali um ghost writer, algum mérito permanece), portanto desde então que desconfio que Victoria não é tão sisuda como parece nas fotos. Tendo em conta o maridão e os quatro filhos lindos, e a marca de sucesso que gere, não me parece que Victoria Beckham perca tempo a pensar se fotografa bem ou não.


Quando estas coisas se tornam virais há sempre a tendência de ir buscar exemplos "históricos" sendo um deles esta imagem de Vivien Leigh em E Tudo o Vento Levou, que até surge num meme relacionado com o termo resting bitchface. Como sempre pega-se nas coisas pela rama, porque qualquer pessoa com dois dedos de testa que se lembre bem do filme e da personagem Scarlett O'Hara percebe que esta bitchface nada tem de resting e é talvez a bitchface mais propositada da história. É mais outra senhora que se está nas tintas para as opiniões dos outros.


Após a história da resting bitchface circular durante uns meses, alguém finalmente percebeu que os homens também "sofrem" desta "maleita", sendo frequentemente citado o exemplo do cantor Kanye West. 


E não podemos esquecer-nos de YOU KNOW NOTHING, JON SNOW!, perdão, o actor Kit Harington, conhecido pela personagem que interpreta na série A Guerra dos Tronos. A expressão de Kit é naturalmente sisuda e isso não o impediu de alcançar o sucesso no ecrã e nas campanhas da marca Jimmy Choo.


Finalmente, a "sofredora" de resting bitchface mais famosa do planeta: Tardar Sauce, a gata conhecida pelo cognome de Grumpy Cat. O que começou com a simples divulgação viral de umas fotos desta bichana de curiosas feições tornou-se num fenómeno a nível mundial que tornaram Tardar Sauce e a sua dona muito ricas! O ar perpetuamente rabugento de Tardar Sauce deve-se ao facto de sofrer de nanismo, mas de resto é uma gata saudável e feliz que só difere dos outros gatos por tirar muitas fotografias.


Se há uma lição a tirar de tudo isto, ela é certamente: resting bitchface? Who cares? De qualquer modo daqui a dois dias ou dois meses alguém há-de inventar a próxima mania e vamos todos esquecer-nos deste problema imaginário e passar ao próximo.

1 comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...