entre Marx e o Diabo


Um belo dia, na Primavera passada, a catástrofe abateu-se sobre mim: a Amazon.co.uk deixou de oferecer portes grátis. Em bom português, acabou-se a mama, e eu fui obrigada a refrear as minhas compras online porque os portes passaram mesmo de zero para obsceno. Claro que ainda tinha a Bookdepository.com, que ainda faz entregas grátis, mas como envia pelos correios (a Amazon.co.uk entrega pela transportadora MRW), tem o problema de demorar quase o dobro e ainda nos obrigar à ocasional visita à estação dos CTT para levantar as encomendas mais pesadas.

Ora eu subscrevo a tendência marxista (corrente Groucho Marx) que consta da citação acima: «outside of a dog, a book is man's best friend; inside of a dog, it's too dark to read», e esta pobreza franciscana de leituras estava a irritar-me sobejamente de uns tempos para cá. Eu leio imensa coisa em inglês, entre obras que não editam por cá, a obras das quais desconfio da qualidade das traduções portuguesas (eu sou uma grammar nazi em duas línguas e ainda uma translation nazi, creio que pior que isto não há...)

E assim veio o dia em que eu ponderei a aquisição de um e-reader. Assumo que isto, para mim, era o equivalente a vender a alma ao Diabo. Eu adoro livros. Cresci rodeada deles, a devorar a Colecção Vampiro de Bolso e os Livres de Poche da minha Mãe. Adoro o cheiro dos livros antigos, o toque e a cor amarelada do papel, e adoro igualmente o cheiro de um livro novo e a perfeição de uma página branca acabada de imprimir, qual camisa engomada. Casa ou divisão onde eu viva enche-se de livros, de forma tão natural como uma árvore cresce e dá frutos.

Mas fui fazendo contas e mais contas, até chegar à conclusão que um e-reader apresentava determinadas vantagens relevantes. É mais leve e permite aceder a grande número de obras em viagem, por exemplo. As obras no domínio público encontram-se frequentemente em edições muito baratas e até gratís. Não é necessário esperar que uma obra recém-lançada chegue cá, e poupam-se os portes em comparação com uma eventual compra nas lojas online estrangeiras.

Depois de várias pesquisas e comparações entre modelos, escolhi o Kindle Paperwhite, muito porque a variedade de livros oferecida na loja online da Amazon me pareceu a melhor. Sim, isto foi mesmo fazer um pacto com o Diabo...

Estes senhores vendem o Kindle em todas as suas lojas online, mas para Portugal só é possível encomendar através da loja americana (o que é francamente ridículo, afinal a Amazon.es está mesmo ali ao lado). De há uns tempos para cá, a loja americana da Amazon trabalha com a UPS para assegurar o desalfandegamento automático das encomendas. Durante o processo de checkout calculam-se automaticamente os portes e as taxas a pagar, e o envio é extremamente rápido. Encomendei na quinta à tarde, recebi na madrugada de sexta a notificação de envio, na sexta à tarde telefonaram-me da UPS a pedir o nome completo e o número fiscal, e chegou segunda-feira de manhã!


Hoje em dia a compra de um equipamento electrónico envolve sempre pensar na respectiva protecção. Estive tentada a comprar uma capa da própria linha da Amazon, mas estas já não se podiam encomendar da loja americana e teriam de vir de uma das lojas europeias, onde são mais caras. Além do mais, verifiquei que vários clientes na Amazon.es se queixavam que as capas começavam a "desfazer-se" ao fim de um ano. Desconfiei...

Decidi então pôr a uso um tutorial de costura para bolsa em tecido que tinha guardado. Já falei aqui algumas vezes das minhas parcas incursões na costura, com modestos resultados. Não pratico tanto como gostaria e às vezes tenho dificuldade em seguir as instruções, especialmente se estiverem em inglês. Portanto para me imaginarem a costurar, pensem naqueles episódios do Mr. Bean em que ele tenta fazer qualquer coisa com resultados mais ou menos catastróficos (como a cena do peru de Natal). Após várias peripécias que envolveram adaptar as medidas de iPad (que eram as medidas original do tutorial) para o Kindle, costuras erradas que precisaram de ser desfeitas, e ajustes aos moldes já a meio caminho do procedimento...


... sim, hoje a geringonça chegou e encaixa perfeitamente no raio da bolsa! Palminhas para mim!

5 comentários :

  1. Estou convencida de que, um dia, serei eu (só por uma questão de espaço, confesso).
    Até lá, fico a babar-me para essa bolsa mai'linda. <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahaha quando passares para o Lado Negro ofereço-te uma :D

      Eliminar
    2. Não me vou esquecer disso! :D

      Eliminar
  2. Tens sempre a amazon alemã e a espanhola. Esta ultima não tem grande variedade, mas já comprei lá livros e tecnologia e os portes não são nada do outro mundo (3/4€). Já a alemã, na minha opinião não fica atrás da inglesa e os portes também são acessíveis. Ah, ambas vendem a versão inglesa dos livros. ;)

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho um kobo, de que gosto muito(dá muito mais jeito ler na cama assim). Deixo-te este link, que é óptimo para os clássicos: http://www.gutenberg.org/

    Alice

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...