Jo Malone Rock The Ages


Já chegou ao El Corte Inglès a nova colecção de aromas da marca Jo Malone. A colecção Rock the Ages apresenta-se como uma edição limitada de cinco perfumes em embalagens de 30ml, onde cada um se inspira numa época diferente da história inglesa. Confesso que achei a ideia giríssima e pensei que seria interessante explicar um bocadinho melhor cada uma das cinco épocas que correspondem aos cinco perfumes.

Jonathan Rhys Meyers e Natalie Dormer em Os Tudors

O perfume Tudor Rose & Amber, está visto, representa a época Tudor, que corresponde ao século XVI e recebe o seu nome da dinastia Tudor. Foi uma era cheia de reviravoltas que fazem A Guerra dos Tronos parecer coisa de meninos, começando na ruptura de Henrique VIII com a Igreja Católica para se poder divorciar e casar com Ana Bolena, passando pela decapitação desta e pelos destinos mais ou menos tristes de todas as seis mulheres de Henrique VIII, e culminado no reinado inesperado mas longo e glorioso de Isabel I, a Rainha Virgem. Com tanto enredo e ainda por cima figurinos de estalo, não admira que seja uma época popular nas artes. Só nos últimos anos tivemos Os Tudors e a saga Elizabeth com Cate Blanchett, e vem aí uma adaptação televisiva do premiado livro Wolf Hall de Hilary Mantel.

O emblema da dinastia Tudor, já agora, era uma rosa, e o perfume Tudor Rose & Amber tem notas de rosa, cravinho, gengibre, almíscar branco e âmbar, inspirando-se numa estética medieval de grande ornamentação. É o mais intenso dos cinco mas também o meu favorito.

Jennifer Ehle e Colin Firth em Orgulho e Preconceito

Já o perfume Lily of the Valley & Ivy salta para o século XVII e corresponde à chamada era georgiana, em que o Reino Unido (que já agora, passou a ser Reino Unido quando a Inglaterra se uniu com a Escócia depois de Isabel I ter morrido sem herdeiros) foi governado por quatro reis chamados Jorge, do I ao IV. Se alguma vez ouviram falar em época Regency, trata-se do mesmo período (referindo-se especificamente ao tempo em que o rei Jorge III foi incapacitado por demência e o Príncipe de Gales governava como regente).

Em grande contraste com os excessos da era Tudor, a estética da era georgiana é muito suave e etérea. Apesar de passar grande parte desta era a guerrear a França de Napoleão, adoptaram-se as modas que vinha de Paris e que substituíam os vestidos pesados e corpetes por tecidos leves e pelo chamado corte Império, que coloca a cintura imediatamente abaixo do peito. As obras da autora Jane Austen, como o inesquecível Orgulho e Preconceito, constituem emblema dos usos e costumes da era georgiana.

Lily of the Valley & Ivy inclui notas de hera, amora, toranja, narciso, lírio do vale e almíscar branco. É um aroma muito leve e embora seja agradável, achei-o o mais fraquinho de todos. Não é a minha praia.

Emily Blunt em A Jovem Victoria

Pomegranate Noir representa a era vitoriana, que sem surpresas, corresponde ao século XIX e ao longo reinado da Rainha Victoria. É mais uma época de paz e prosperidade, na qual a moda deu um volte-face e voltaram a usar-se os corpetes, as cinturinhas de vespa e os vestidos rodados. 

Neste caso, e considerando que se trata de um perfume que já constava da linha permanente da marca - é aliás um dos seus grandes sucessos - não percebo bem a ligação entre Pomegranate Noir e a era victoriana. Já conhecia o perfume, que tem notas de romã, pimenta rosa, framboesa, ruibarbo, ameixa, lírio Casablanca, incenso, almíscar, patchouli, âmbar e madeira guaiac. É bastante agradável mas não precisam de ir a correr comprá-lo porque vai continuar na linha permanente...

Michelle Dockery em Downton Abbey

E chegamos à era eduardiana com Geranium & Verbena, que representa as primeiras décadas do século XX, correspondentes ao reinado de Eduardo VII. Depois do longo reinado da rainha Victoria, com o virar do século sacudiram-se as poeiras e deixaram-se entrar novas modas e novas ideias. É um tempo de mudança, bem ilustrado pela série Downton Abbey.

O perfume Geranium & Verbena tem notas de bergamota, manjericão, verbena, gerânio, neroli, vetiver, patchouli e cedro. É outro dos meus favoritos da colecção: estas notas frescas e verdes criam um aroma muito agradável sem ser deslavado, bastante único.

Kate Moss @ Vogue UK, Setembro 2010

Finalmente, a Inglaterra moderna, acabada de entrar no século XXI, é representada por Birch & Black Pepper, e eu tinha mesmo de ilustrar este perfume com a Kate Moss. É um tempo de contrastes, como é para todos nós, em que a tradição é acarinhada mas há uma incrível e espontânea diversidade por todo o lado. Pensem em Londres, em Oxford Street apinhada de gente, em atravessar as pontes sobre o Tamisa, andar no Tube, ir ver a nova exposição do Tate Modern.

Birch & Black Pepper tem notas de tangerina, pimenta preta, vidoeiro, patchouli e baunilha. É um perfume difícil de explicar, com um lado amadeirado, resinoso. Todos os perfumes Jo Malone são unissexo mas este pode considerar-se o mais masculino ou andrógino desta colecção em particular. Eu gostei imenso dele mas acredito que talvez seja dos menos consensuais, é algo que se ama ou odeia.

8 comentários :

  1. Tudo o que esta marca lança cheira tão bem que até tenho medo de dar uma "snifadela"! Em relação aos Tudor, não quererás dizer Henrique VIII em vez de VII? Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como te compreendo, eu às vezes até evito passar em frente ao balcão :D Tens toda a razão, obrigada por reparares! Vou corrigir os is :-)

      Eliminar
  2. Adoro lilly of the valley e pensei que ia adorar o deta coleccao, mas pra mim esta foi toda uma desilusao - prefiro muito mais a Blue skies & Blossoms que saiu na semana passada na qual já me desgracei! :)

    ResponderEliminar
  3. Este post está 5 estrelas! Acho interessante que o do século XX tenha verbena, dado que nos Maias (fins do século XIX) a senhora com quem o Carlos tinha um caso usava perfume de verbena. Suponho que confirma que eles provavelmente fizeram alguma investigação e devia ser mesmo o cheiro da moda.

    Esse Geranium & Verbena seria mesmo o que me apelaria mais, mas infelizmente as fragrâncias da Jo Malone em mim nem duas horas duram.

    Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom, mesmo! Eu tenho um problema semelhante com as "águas de cheiro" da marca, mas as fragrâncias dos frascos escuros têm uma duração bastante boa, e o Tudor Rose & Amber também dura o dia todo.

      Eliminar
    2. Dos que cheirei dos frascos escuros nenhum me agradou. Mas as senhoras do ECI não são propriamente simpáticas comigo então nunca investiguei muito bem.

      Alice

      Eliminar
  4. Que giro!! Não fazia ideia. Muito obrigada pela explicação. Ainda no outro dia os exeprimentei no ECI e adorei o geranium & verbena!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...