mixórdia de estéticas

O grupo expedicionário à Expocosmética teve várias ausências forçadas este ano, mas saldou-se ainda assim por um belo convívio. Pela primeira vez eu e a Sara do Make Down experimentámos os voos Lisboa-Porto-Lisboa da Ryanair, e uma vez chegadas ao Porto reunimo-nos à Marlene do Pretty Exquisite e à Margarida do Salinha de Estar. Ainda tivemos oportunidade de apanhar uma chuvada, dar um passeio na Rua de Santa Catarina e visitar a Blanco (talvez a melhor loja do país, tem cinco andares de roupa) e a Flormar. Após paragem para recuperar energias no Munchie rumámos à Exponor, e como tinha recomeçado a chover apanhámos um trânsito infernal. 

Uma vez chegadas à Exponor, havíamos acabado de entrar no primeiro pavilhão quando eu vislumbrei ao longe as palavras Kevyn Aucoin. Viro-me para a Margarida, estás a ver o mesmo que eu? e voltei-me para chamar a atenção da Marlene e da Sara que estavam a espreitar o stand da Ziaja (uma marca que conhecíamos apenas de ver à venda na Maquillalia). E é aqui, caríssimos leitores, que eu tropeço no tapete e dou um MONUMENTAL TOMBO, ficando estatelada no chão como o Coiote quando lhe falham os esquemas para apanhar o Bip Bip. Foi épico. Ainda estou com os joelhos negros mas felizmente passados minutos já estava recuperada e apesar do joelho direito ter inchado um bocadinho não me afectou de todo e pude passar a tarde toda a andar pela feira.


A verdade é que ver um stand da Kevyn Aucoin é uma emoção que desorienta qualquer um. Mas depressa percebemos, armadas com smartphones e internet móvel, que estes senhores (que são os distribuidores espanhóis da marca) vendem Kevyn Aucoin quase ao dobro do que se encontra na BeautyBay... portanto foi uma emoção forte que não deu em nada, mas sempre serviu para experimentar produtos e fazer testes de cor!

Este ano notámos a ausência de várias marcas e lojas que havíamos apreciado no ano passado, como por exemplo a marca de maquilhagem Stargazer. Por outro lado, isto significou menos tentações... assim o orçamento sobreviveu com danos controlados e o rescaldo foi o seguinte:



  • Da Peggy Sage vieram um frasco de tira-verniz sem acetona, duas limas de unhas e um batom; 
  • Da Inocos, um potinho de vaselina perfumada de morango, um lançamento tão recente que ainda nem aparece no site da marca, e que eu não fotografei porque o deixei em casa dos meus pais;
  • Da DaVinci, um sabão de limpeza de pincéis, e ainda o pincel número 9244;
  • De um stand espanhol a vender uma grande misturada de coisas, um pote de sabão negro marroquino (que também ficou chez les parents) e um pendente de jade para fazer um colar;
  • E da Dermedic o creme de olhos Hydrain3 Hyaluro. Trata-se de uma marca polaca com preços acessíveis que está agora a ser lançada em Portugal e pareceu-nos muito interessante;
  • Da Blanco veio esta bolsa amorosa em forma de coelhinho (até tem pestaninhas);
  • E finalmente uma oferta da minha querida Marlene, o Crème Prodigieuse DD Cream SPF 30 da Nuxe na cor Dark / Foncée, que mesmo eu só conseguirei usar no pino do Verão mas é coisa boa, muito boa.

Depois da feira houve uma retemperadora francesinha, e poucas horas depois estávamos de regresso a Lisboa no voo da madrugada. A seguir a isto, e porque sou masoquista, cheguei a casa, dormi até às duas da tarde e depois fui à Luz ver o Benfica-Porto. Ainda bem que não sou de roer as unhas, porque tinha sido até ao cotovelo. Meu querido Avô e meu querido Eusébio, isto de ser benfiquista é sofrer sempre até ao fim.

YOU HAD ONE JOB


Há uns dias mencionei o facto de ter encontrado umas calças de molde impecável na Zara. Impecável mesmo. Comprei as brancas, uns dias depois comprei umas laranja, e estava para comprar as pretas mas nesse dia não tinham o S na loja. Ora eu já tinha dois pares do mesmo modelo em tamanho S, logo assumi que não valia a pena andar a calcorrear lojas e encomendei as pretas na loja online.

...o S das pretas fica-me pequeno. Ó senhores da Inditex, assim não é possível consumir em condições.

Dior Tie Dye


A sério que esta chuva de hoje me deu instintos assassinos. Para me acalmar fui espreitar a nova colecção de maquilhagem Tie Dye da Dior para o verão 2015, que já está a chegar às perfumarias nacionais. Acho-a uma das melhores colecções deste Verão, cheia das minhas cores favoritas, corais e azuis, a fazer pensar em sol e praias exóticas. Tudo o que não temos neste momento...


É basicamente tudo lindo, mas as duas paletas de sombras e os dois blush são sensacionais. Entre as novidades contam-se ainda um verniz top coat com efeito tie dye e uma edição especial dos batons Dior Addict que se apresentam como duos de cor. 










stuff patuxxa likes #11 [the shoe edition]

Nunca temos sapatos a mais. Mas podemos ter armário a menos! E não é tarde nem é cedo para recuperar esta rubrica que estava esquecida há demasiado tempo... Ei-los, os sapatos eleitos da Primavera 2015:

Sandálias Zilian

Estas sandálias comprei-as mesmo. Os restantes ainda estão no pode ser que sim, pode ser que não. Apanhei o último 36 da loja e ainda consegui usar um vale de 30% de desconto que me ofereceram no mês anterior! Pena que ainda só as usei uma vez, porque o tempo anda algo incerto. Têm salto médio e grosso, e são muito confortáveis.

Botins abertos Blanco € 29,99 € 20,99

Acho estes botins da Blanco muito originais, mas o molde da loja às vezes assenta-me de forma estranha portanto não me atreveria a comprá-los sem experimentar.


Sandália aberta tachas Zara € 49,95

E quando parece que já estamos todas fartas de tachas, a Zara até faz uma coisinha original.

Sapato salto alto net Parfois € 29,99

Nunca comprei calçado na Parfois mas fiquei meio apaixonada por estes quando os vi no Instagram da marca! Mais uma vez, não me atrevo a comprá-los sem experimentar primeiro (de qualquer modo teria mesmo de ir à loja, porque já não têm o 36 online).

Sapatos Oxford mel sola extra-light Sapataria do Carmo € 120

São tão lindos e por incrível que pareça a Sapataria do Carmo é quase aqui ao lado e eu tenho mesmo de ir lá fazer uma visitinha. Até porque isto me parece sapatinho para muito, mas muito conforto.

Sandálias em nobuck azul Zilian € 79,90

Está visto que este ano a Zilian vai criar um problema muito grande nas minhas finanças. Os azuis não tenho a certeza se gosto do salto, mas os amarelinhos ali de baixo vão ser meus quase de certeza. Infelizmente não existem na loja online em amarelo, só estão disponíveis em azul, lá tenho eu de ir visitar a loja física outra vez!

Sapatos rasos Zilian € 69,90

Jo Malone Rock The Ages


Já chegou ao El Corte Inglès a nova colecção de aromas da marca Jo Malone. A colecção Rock the Ages apresenta-se como uma edição limitada de cinco perfumes em embalagens de 30ml, onde cada um se inspira numa época diferente da história inglesa. Confesso que achei a ideia giríssima e pensei que seria interessante explicar um bocadinho melhor cada uma das cinco épocas que correspondem aos cinco perfumes.

Jonathan Rhys Meyers e Natalie Dormer em Os Tudors

O perfume Tudor Rose & Amber, está visto, representa a época Tudor, que corresponde ao século XVI e recebe o seu nome da dinastia Tudor. Foi uma era cheia de reviravoltas que fazem A Guerra dos Tronos parecer coisa de meninos, começando na ruptura de Henrique VIII com a Igreja Católica para se poder divorciar e casar com Ana Bolena, passando pela decapitação desta e pelos destinos mais ou menos tristes de todas as seis mulheres de Henrique VIII, e culminado no reinado inesperado mas longo e glorioso de Isabel I, a Rainha Virgem. Com tanto enredo e ainda por cima figurinos de estalo, não admira que seja uma época popular nas artes. Só nos últimos anos tivemos Os Tudors e a saga Elizabeth com Cate Blanchett, e vem aí uma adaptação televisiva do premiado livro Wolf Hall de Hilary Mantel.

O emblema da dinastia Tudor, já agora, era uma rosa, e o perfume Tudor Rose & Amber tem notas de rosa, cravinho, gengibre, almíscar branco e âmbar, inspirando-se numa estética medieval de grande ornamentação. É o mais intenso dos cinco mas também o meu favorito.

Jennifer Ehle e Colin Firth em Orgulho e Preconceito

Já o perfume Lily of the Valley & Ivy salta para o século XVII e corresponde à chamada era georgiana, em que o Reino Unido (que já agora, passou a ser Reino Unido quando a Inglaterra se uniu com a Escócia depois de Isabel I ter morrido sem herdeiros) foi governado por quatro reis chamados Jorge, do I ao IV. Se alguma vez ouviram falar em época Regency, trata-se do mesmo período (referindo-se especificamente ao tempo em que o rei Jorge III foi incapacitado por demência e o Príncipe de Gales governava como regente).

Em grande contraste com os excessos da era Tudor, a estética da era georgiana é muito suave e etérea. Apesar de passar grande parte desta era a guerrear a França de Napoleão, adoptaram-se as modas que vinha de Paris e que substituíam os vestidos pesados e corpetes por tecidos leves e pelo chamado corte Império, que coloca a cintura imediatamente abaixo do peito. As obras da autora Jane Austen, como o inesquecível Orgulho e Preconceito, constituem emblema dos usos e costumes da era georgiana.

Lily of the Valley & Ivy inclui notas de hera, amora, toranja, narciso, lírio do vale e almíscar branco. É um aroma muito leve e embora seja agradável, achei-o o mais fraquinho de todos. Não é a minha praia.

Emily Blunt em A Jovem Victoria

Pomegranate Noir representa a era vitoriana, que sem surpresas, corresponde ao século XIX e ao longo reinado da Rainha Victoria. É mais uma época de paz e prosperidade, na qual a moda deu um volte-face e voltaram a usar-se os corpetes, as cinturinhas de vespa e os vestidos rodados. 

Neste caso, e considerando que se trata de um perfume que já constava da linha permanente da marca - é aliás um dos seus grandes sucessos - não percebo bem a ligação entre Pomegranate Noir e a era victoriana. Já conhecia o perfume, que tem notas de romã, pimenta rosa, framboesa, ruibarbo, ameixa, lírio Casablanca, incenso, almíscar, patchouli, âmbar e madeira guaiac. É bastante agradável mas não precisam de ir a correr comprá-lo porque vai continuar na linha permanente...

Michelle Dockery em Downton Abbey

E chegamos à era eduardiana com Geranium & Verbena, que representa as primeiras décadas do século XX, correspondentes ao reinado de Eduardo VII. Depois do longo reinado da rainha Victoria, com o virar do século sacudiram-se as poeiras e deixaram-se entrar novas modas e novas ideias. É um tempo de mudança, bem ilustrado pela série Downton Abbey.

O perfume Geranium & Verbena tem notas de bergamota, manjericão, verbena, gerânio, neroli, vetiver, patchouli e cedro. É outro dos meus favoritos da colecção: estas notas frescas e verdes criam um aroma muito agradável sem ser deslavado, bastante único.

Kate Moss @ Vogue UK, Setembro 2010

Finalmente, a Inglaterra moderna, acabada de entrar no século XXI, é representada por Birch & Black Pepper, e eu tinha mesmo de ilustrar este perfume com a Kate Moss. É um tempo de contrastes, como é para todos nós, em que a tradição é acarinhada mas há uma incrível e espontânea diversidade por todo o lado. Pensem em Londres, em Oxford Street apinhada de gente, em atravessar as pontes sobre o Tamisa, andar no Tube, ir ver a nova exposição do Tate Modern.

Birch & Black Pepper tem notas de tangerina, pimenta preta, vidoeiro, patchouli e baunilha. É um perfume difícil de explicar, com um lado amadeirado, resinoso. Todos os perfumes Jo Malone são unissexo mas este pode considerar-se o mais masculino ou andrógino desta colecção em particular. Eu gostei imenso dele mas acredito que talvez seja dos menos consensuais, é algo que se ama ou odeia.

the perfect pant + the perfect blazer

Há coisa de duas semanas comprei umas calças brancas na Zara. Isto é um acontecimento tão improvável como achar um parquímetro avariado da EMEL ou tropeçar em notas de cinquenta euros. Nas últimas estações tenho tido constante dificuldade em encontrar calças de jeito, devido à proliferação de cortes que pura e simplesmente não assentam no meu corpo. E estas calças da Zara, ainda por cima brancas, que me assentam perfeitamente, foram como um raio de sol primaveril. Melhor foi quando percebi que este modelo existe em oito cores diferentes e ainda um estampado floral; comecei logo a planear quais as cores que queria comprar. Trouxe as laranja e ainda hei-de trazer umas pretas, que tenho umas de modelo parecido mas já estão prontas para ir para a reforma.

ZARA Calças € 29,95

Entretanto hoje entrei na Mango e vi uns blazers fluidos lindíssimos a um preço muito simpático, em preto, amarelo e fuchsia. Acabei por trazer o preto e enquanto pagava na caixa ia pensando "giro giro era se isto existisse em branco" (eu devo estar a passar uma fase Miami Vice porque ainda outro dia comprei na Zara uma blusa com flamingos). Logo que cheguei ao escritório fui ver à loja online e pimba, não é que existe mesmo em branco? Portanto este aqui provavelmente também vem morar comigo e seremos felizes juntos a reencenar o cromo do blazer branco.

MANGO Casaco € 29,99

Poderá parecer muito pouco excitante ter a mesma peça em duas ou três cores diferentes, mas acreditem que de manhã faz toda a diferença saber que temos bons básicos de confiança aos quais basta uns bons acessórios e bijutaria para fazer o conjunto. Especialmente se forem como eu, que sou um verdadeiro zombie às primeiras horas da manhã e até fico com uma espécie de jet lag na mudança para a hora de Verão (desde Domingo que não consigo acordar a horas...)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...